Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Análise Econômica Semanal Meu Câmbio – 05/10/2021

05 de outubro , 2021 | em #MeuCâmbio |

Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Tenha acesso a toda a informação relevante para realizar sua operação de câmbio.

Economia

Cenário interno

Boletim Focus para 2021:

  • IPCA: 8,51% (+)
  • PIB: 5,04% (=)
  • Câmbio: R$/US$ 5,20 (=)
  • Selic: 8,25% (=)
Boletim Focus - Previsão da cotação do dólar e dos principais indicadores de acordo com pesquisa do BCB de 01-10-2021 - Blog Meu Câmbio
Boletim do Banco Central do Brasil com a expectativa do dólar e dos principais indicadores econômicos.

Inflação brasileira

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a inflação oficial do país, subiu, novamente, de 8,45% para 8,51% neste ano. É a 25ª elevação consecutiva na projeção. A estimativa está no Boletim Focus de hoje (04), pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.

Para 2022, a estimativa de inflação é de 4,14%. Para 2023 e 2024, as previsões são de 3,25% e 3%, respectivamente.

A previsão para 2021 está acima da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,25% e o superior de 5,25%.

Em agosto, puxada pelos combustíveis, a inflação subiu 0,87%, a maior inflação para o mês desde o ano 2000, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o indicador acumula altas de 5,67% no ano e de 9,68% nos últimos 12 meses, o maior acumulado desde fevereiro de 2016, quando o índice alcançou 10,36%. Para o mês de setembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou índice de 1,14% no mês, a maior taxa do IPCA-15 para um mês de setembro desde 1994 (1,42%).

Taxa de juros

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic encerre 2021 em 8,25% ao ano, mesma projeção da semana passada. Para o fim de 2022, a estimativa é que a taxa básica suba para 8,50% ao ano. E para 2023 e 2024, a previsão é 6,75% e 6,50% ao ano, respectivamente.

PIB e câmbio

As instituições financeiras consultadas pelo BC mantiveram a projeção para o crescimento da economia brasileira este ano em 5,04%. Para 2022, a expectativa para Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – é de crescimento de 1,57%. Em 2023 e 2024, o mercado financeiro projeto expansão do PIB em 2,20% e 2,50%, respectivamente.

A expectativa para a cotação do dólar também se manteve em R$ 5,20 para o final deste ano. Para o fim de 2022, a previsão é que a moeda americana fique em R$ 5,25.

(Fonte: Agência Brasil)

Mercado Brasileiro

Nesta segunda-feira (04/10) até às 12h06 o Ibovespa tinha queda de 2,06% a 110.568 pontos, devido à indefinição no ambiente local e a instabilidade nos mercados internacionais.

No cenário doméstico, a bolsa se vê impactada negativamente pelos ruídos políticos, instabilidade dos mercados internacionais e as incertezas fiscais que atrasam o andamento da agenda de reformas.

Questões como estagflação das economias, crise energética, caso Evergrande, a retirada de investimentos estrangeiros no mês de setembro e o “Pandora Papers” aumentam ainda mais as preocupações do mercado.

A queda do índice só não foi maior devido a valorização das ações da Petrobras ON em 1,08% com o petróleo em alta, depois que a Opep e aliados mantiveram o plano de aumentar a produção da commodity dentro do planejado, em 400 mil barris por dia.

Para esta semana as atenções estarão voltadas às publicações de dados do segundo setor. Na segunda (04/10) às 10h, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) publicou indicadores industriais para o mês de agosto. O emprego industrial cresceu 0,5% em julho e completou 12 meses de altas consecutivas. 

No mercado local, alguns pontos merecem destaques:

  • Pandora Papers: O ministro da Economia Paulo Guedes e o presidente do Banco Central Roberto Campos Neto tiveram dados de suas empresas offshores (contas fora do país) vazadas neste domingo (03/10) em reportagens baseadas em um mega vazamento de informações sobre empresas offshore por veículos que fazem parte do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ). Empresas offshore em países conhecidos como “paraísos fiscais” são um mecanismo antigo usado por pessoas físicas ou jurídicas do mundo inteiro para conseguir um monitoramento mais fraco de seus ativos. Mesmo que não se encontre nenhuma movimentação ilegal, os dois políticos causam instabilidade judiciais e políticas devido a enorme influência deles nos rumos da economia brasileira. De acordo com o artigo 5º do Código de Conduta da Alta Administração Federal, de 2000, funcionários do alto escalão são proibidos de manter aplicações financeiras – no Brasil ou no exterior – que possam ser afetadas por políticas governamentais. Em contrapartida, eles alegam que haviam informado à Comissão de Ética Pública 10 dias antes de assumirem os cargos e que respeitam a legislação. (Valor Investe e BBC)
  • Fluxo de investimentos da Bolsa: O fluxo de investidores estrangeiro para o mês de setembro fechou em R $4,84 bilhões, influenciado pela instabilidade nos mercados internacionais. Além disso, o investidor pessoa física teve um déficit mensal de R$872,8 milhões em setembro. Por outro lado, o investidor institucional teve superávit mensal de R $1,06 bilhão. (Dados revelados pela B3)
  • As exportações brasileiras em volume aumentaram 16% no segundo trimestre deste ano comparado ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Organização Mundial do Comércio (OMC). Mesmo com este aumento substancial, o país se encontra abaixo da média mundial de 23%. Já em relação ao volume de importações, o país aumentou em volume em 26%, e está acima da média mundial de 22%. (Valor Investe)
  • Nesta segunda-feira (04/10) o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou o Indicador Mensal de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) de julho frente a junho deste ano registrando um avanço de 2,2%.  O indicador é composto por máquinas e equipamentos, construção civil e outros ativos fixos e mostra a evolução do aumento da capacidade produtiva da economia e reposição da depreciação do estoque de capital fixo. (Agência Brasil)
  •  A comissão especial criada para analisar a PEC dos precatórios deve atingir o prazo mínimo de 10 sessões para a apresentação do parecer do deputado Hugo Motta nesta semana. O mercado ficará atento ao parecer para ver a definição sobre o futuro do auxílio emergencial e da flexibilização das regras fiscais. Há a possibilidade de ter uma nova prorrogação do auxílio até o fim do ano, porém a medida é malvista por parte do Ministério da Economia que acredita que uma prorrogação do auxílio servirá como combustível para uma escalada inflacionária. Outro risco que preocupa o mercado é a retirada dos precatórios do teto de gastos, o que geraria um aumento ainda maior no rombo fiscal do país. (Info Money)
  • Auxílio Brasil: Com a prorrogação por 60 dias da medida provisória que institui o programa por parte do presidente do Congresso e do Senado Rodrigo Pacheco (DEM-MG), o auxílio deve ter seu início em novembro. A expectativa é que o programa tenha um aumento mínimo de 50% no valor médio do Bolsa Família, programa que vem para substituir, que é atualmente de R $189,00. Também foi prorrogado o prazo do Alimenta Brasil, que vem para substituir o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Nesse programa, o governo comprará alimentos produzidos pela agricultura familiar, o que garantirá renda mínima aos produtores.  (Agência Brasil)

LEIA TAMBÉM:

Tudo sobre a DUE – Documento único de exportação

Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior 2021 – Quem deve declarar?

Censo de Capitais Estrangeiros no Brasil 2021 – Conheça as obrigações!

Cenário externo

O mercado asiático começou a semana em queda após ações da Evergrande serem suspensas em meio à expectativa de novos anúncios. As bolsas de Xangai e Seul iniciaram a semana fechadas por conta de feriados na China e na Coréia do Sul.

Na China, o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, afundou 2,3%, pressionado pela situação da endividada incorporadora chinesa. O ScotiaBank observou em relatório que “Os mercados chineses estão fechados para a ‘Golden Week’, mas é importante estar alerta para possíveis acordos de reestruturação ou se a Evergrande irá pular mais um pagamento de cupom de juros da dívida”

Já no Japão a Bolsa de Tóquio caiu 1,13%, o mercado continua atento às eleições que devem ocorrer no fim deste mês, sendo que o pleito para a escolha dos membros da Câmara dos Representantes acontece no próximo dia 19.

Nos Estados Unidos, os três principais índices (Dow Jones, Nasdaq e S&P) abriram a semana em baixa, onde o mercado se encontra pressionado pelo caminho fiscal incerto no país e as negociações sobre o teto da dívida. O índice Nasdaq foi principalmente prejudicado pelas ações das empresas de tecnologia, sobre acusações do impacto negativo da rede social em muitos de seus usuários.

Nesta segunda-feira (04/10), o índice Dow Jones descia -1,31%, enquanto o S&P 500 recuava a -1,72% e o Nasdaq 100 caía em -2,63%.

Essa semana a atenção deve ser voltada às discussões sobre o futuro fiscal do país. O presidente Joe Biden irá ao Congresso para defender a aprovação das pautas ligadas a sua agenda economia-principalmente o pacote de infraestrutura. Além disso, é esperado o endurecimento do governo americano para as importações e exportações para a China. Nesta sexta-feira (8) também será divulgado o relatório de emprego dos Estados Unidos, que pode influenciar a decisão do Federal Reserve sobre quando reduzir seu programa de compra de títulos.

Na Europa as bolsas acompanham o mau humor mundial e fechou em queda também. As bolsas do continente foram afetadas pelos temores gerados pelas incertezas nas políticas fiscais nos Estados Unidos e a situação da incorporadora Evergrande na China.

O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 fechou nesta segunda (04/10) em baixa de -0,47%. O FTSE 100, de Londres, caiu -0,23%, o DAX, de Frankfurt, caiu em -0,79%, e o CAC 40, de Paris, decresceu em -0,61%. Em Milão, o FTSE MIB fechou em -0,60%, e o Ibex 35, de Madri, em -009%.

Entre as commodities, o Petróleo atinge máxima em 4 anos após a Opep manter o aumento de produção em 400 milhões de barris por dia. Às 10h50 desta segunda-feira (04/10), o petróleo tipo WTI, a referência dos Estados Unidos, subia 2,00%, a US$ 77,42 por barril, atingindo o maior valor em quatro anos; enquanto o barril do tipo Brent, a referência global, disparava 2,96%, a US$ 81,64 por barril, renovando o maior valor em três anos. O minério de ferro inicia outra semana em alta, avançando em 1,1% no porto de Qingdao, para US$ 117,12 por tonelada. Porém a principal matéria-prima do aço ainda acumula desvalorização de 27% em 2021.

No mercado internacional, outros pontos que merecem destaques:

  • A Opep+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados) mantiveram nesta segunda (04/10) acordo existente para elevar a produção de petróleo em 400.000 barris por dia (bpd) em novembro, como esperado. Mesmo com o medo de uma nova onda de Covid e a pressão dos consumidores, a commodity alcançou seu maior preço em 4 anos e avançou mais de 50% no acumulado deste ano. Fatores como o aumento do pico de demanda para a recuperação pós-pandemia e os cortes de produção existentes beneficiaram para o crescimento do preço da commodity. (Reuters)
  • Os EUA vivem um momento de tensão nesta segunda-feira (04/10) com a não aprovação do orçamento do atual ano fiscal por parte do Congresso, bloqueado duas vezes pelos republicanos do Senado. O presidente Joe Biden venho discursar nesta segunda-feira (04/10) no Congresso buscando a aprovação do aumento do limite da dívida, para evitar um congelamento dos serviços e atividades governamentais. O democrata defende que as ações dos congressistas republicanos são “imprudentes e perigosas” e que o aumento é para saldar débitos antigos e não tem a ver com novos gastos. (Info Money e Exame)
  • Caso Evergrande: O governo chinês sinaliza que irá tomar medidas para limitar o impacto da crise gerada pela Incorporadora, porém não irá resgatá-la, o que não é um bom sinal para credores de títulos. O governo chinês sinaliza que ajudará primeiro os investidores chineses, principalmente os institucionais, e depois proteger as pessoas que compraram apartamentos e não tomaram posses. O objetivo do governo é que o setor imobiliário que responde a 29% da economia da China não se desestabilize. Como medidas, o banco central chinês injetou 790 bilhões de yuans (US$ 123 bilhões) no sistema financeiro em 10 dias para aumentar a liquidez, e comprou na quarta (29/09) parte de sua participação em um banco local para uma empresa estatal por quase 10 bilhões de yuans (cerca de US$ 1,5 bilhão). (InfoMoney e CNN)
  • A representante comercial dos Estados Unidos Katherine Tai revelou nesta segunda (04/10) que o país terá uma conversa “franca’’ com a China sobre a primeira fase do acordo comercial sino-americano fechado em janeiro de 2020 e não descartou novas ações tarifárias. Segundo ela, o governo americano foca no que é melhor para os trabalhadores americanos e criticou que “Por muito tempo, a falta de adesão da China às normas de comércio global minou a prosperidade dos americanos e de outros ao redor do mundo”. Ela concluiu que o acordo ainda não aborda algumas preocupações do governo americano em relação a investimentos bilionários da China em setores-alvos e frisou que não tem interesse em inflar as tensões comerciais entre os países. (Istoé)

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidade dos preços das opções do S&P 500)

O VIX trabalhou nessa semana na média de 21,77 contra 21,46 da semana anterior.

VIX Index - Indice VIX de volatilidade - medida de aversão a risco - Meu Câmbio - 04-10-2021
Gráfico do Índice de volatilidade do S&P 500 (VIX).

Perspectivas

A previsão do dólar para 2021

As expectativas dos 104 economistas consultados pelo Banco Central são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 5,00 (=)
  • Valor médio esperado: R$ 5,24 (+0,01)
  • Valor máximo esperado: R$ 5,42 (+0,07)

Expectativa de cotação do dólar para 2021 segundo relatório focus do BCB em 01-10-2021
Expectativa do dólar comercial para 2021 para Out-21, Nov-21 e Dez-21 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para PIB

As expectativas dos 82 economistas consultados pelo Banco Central são:

Expectativa do PIB para 2021, 2022 e 2023 segundo relatório focus do BCB em 01-10-2021
Expectativa do PIB para 2021, 2022 e 2023 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para IPCA

As expectativas dos 135 economistas consultados pelo Banco Central com atualizações nos últimos 5 dias são:

Expectativa do IPCA para 2021, 2022 e 2023 segundo relatório focus do BCB em 01-10-2021
Expectativa do IPCA para 2021, 2022 e 2023 segundo Boletim Focus BCB.

Saiba tudo sobre o câmbio de importação?

MERCADO HOJE

Dólar americano:

No fechamento de 04/10, o dólar comercial operava em alta de 1,44% cotado a 5,4465.

Dólar / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
04/out/211,44%5,4465
Uma semana1,26%5,3788
No mês0,01%5,4462
No ano4,97%5,1887
12 meses-3,42%5,6393

Euro hoje:

No fechamento de 04/10, o euro operava em alta de 1,62%, cotado a R$ 6,2390.

Euro / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
04/out/211,62%6,3290
Uma semana0,60%6,2910
No mês0,32%6,3090
No ano-0,75%6,3770
12 meses-3,87%6,5840

Utilize gratuitamente nossa plataforma para controle dos contratos de câmbio de importação, exportação ou financeiros. Clique aqui e confira!

Agenda da Semana

DataHorárioMoedaEventoPrevisão AtualÚltima Previsão
MonOct 43:00amEURSpanish Unemployment Change -82.6K
 All DayAllOPEC Meetings  
 All DayAllOPEC-JMMC Meetings  
TueOct 5 10:00amUSDISM Services PMI59.961.7
 11:00amEURECB President Lagarde Speaks  
 1:15pmUSDFOMC Member Quarles Speaks  
WedOct 68:15amUSDADP Non-Farm Employment Change455K374K
 10:30amUSDCrude Oil Inventories 4.6M
ThuOct 78:30amUSDUnemployment Claims350K362K
FriOct 88:30amUSDAverage Hourly Earnings m/m0.4%0.6%
  USDNon-Farm Employment Change490K235K
  USDUnemployment Rate5.1%5.2%


RELACIONADOS


#CaféComCâmbio – 01/07/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta sexta-feira 01/07/2022 MERCADO AGORA (09h36) Dólar comercial: R$ 5,2959 +1,17% Euro comercial: R$ 5,5190 +0,63% Libr […] LEIA MAIS


#CaféComCâmbio – 30/06/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta quarta-feira 30/06/2022 MERCADO AGORA (10h05) Dólar comercial: R$ 5,2525 +1,15% Euro comercial: R$ 5,4660 +0,79% Lib […] LEIA MAIS

Recentes


#CaféComCâmbio – 01/07/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta sexta-feira 01/07/2022 MERCADO AGORA (09h36) Dólar comercial: R$ 5,2959 +1,17% Euro comercial: R$ 5,5190 +0,63% Libr […] LEIA MAIS


#CaféComCâmbio – 30/06/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta quarta-feira 30/06/2022 MERCADO AGORA (10h05) Dólar comercial: R$ 5,2525 +1,15% Euro comercial: R$ 5,4660 +0,79% Lib […] LEIA MAIS