Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Análise Econômica Semanal Meu Câmbio – 06/04/2021

06 de abril , 2021 | em #MeuCâmbio |

Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Tenha acesso a toda a informação relevante para realizar sua operação de câmbio.

Economia

Cenário interno

Boletim Focus para 2021:

  • PIB: 3,17%
  • IPCA: 4,81%
  • Câmbio: R$/US$ 5,35
  • Selic: 5,00%
Boletim Focus - Previsão da cotação do dólar e dos principais indicadores de acordo com pesquisa do BCB de 01-04-2021 - Blog Meu Câmbio
Boletim do Banco Central do Brasil com a expectativa do dólar e dos principais indicadores econômicos.

O governo federal quer atrair até R$ 10 bilhões em novos investimentos com o mega-leilão de portos, aeroportos e ferrovia, marcado para a essa semana. São R$ 3 bilhões a mais do que o Ministério da Infraestrutura tem reservado no orçamento de 2021 para obras. Entre a quarta e a sexta-feira, serão negociados 22 aeroportos operados pela Infraero, cinco terminais portuários e o primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste-leste, na Bahia. A “Infra Week”, como a ação está sendo chamada, é considerada um termômetro do potencial de atração de investimentos em um momento em que o País está com uma imagem negativa pela condução da pandemia. Para o governo, existem investidores interessados por causa do potencial de crescimento no longo prazo – enquanto se espera que a crise sanitária seja temporária. Os lotes serão ofertados na Bolsa de Valores, em São Paulo. (Fonte: Estadão)

O ano começou com expectativas positivas para a economia brasileira, retomada era a palavra de ordem, analistas previam o Ibovespa chegando a 130 mil pontos e o PIB crescendo cerca de 4%. Mas, pelo segundo ano, a pandemia fez cair por terra as previsões. Para acomodar nas projeções de 2021 o pior momento da crise sanitária, juros maiores e deterioração fiscal, bancos revisaram suas projeções para o PIB do Brasil para algo mais próximo a 3%, com os mais pessimistas prevendo crescimento na casa dos 2%. (Fonte: InfoMoney)

Duas coisas tiram hoje o sono do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto: a vacinação no Brasil, que vai ditar o ritmo de abertura da economia, e o risco de descontrole das contas públicas. Os dois fatores estão no radar do BC para a definição dos próximos passos da taxa Selic, os juros básicos do Brasil, que depois de cair para o patamar histórico de 2% ao ano, subiram para 2,75% para conter o avanço da inflação. Agora é o Orçamento que pode aumentar o risco fiscal e atrapalhar a condução da política de juros. A lei orçamentária foi aprovada pelo Congresso com despesas subestimadas e pode se tornar inexequível. Negociações estão em andamento entre governo e Congresso para a saída do impasse. “Se o Orçamento passar a percepção de que ele é inexequível, é um fator que vai preocupar o BC”, diz. (Fonte: Estadão)

O desânimo do mercado financeiro com a situação econômica do país — seja por recrudescimento da pandemia e vacinação lenta, intervencionismo do governo em estatais como Petrobras e Banco do Brasil ou pela agenda de reformas parada — já se reflete nos principais ativos neste início de ano. Na ponta do lápis, os arroubos intervencionistas do governo saíram caro. Só este ano, o valor de mercado somado de Petrobras, BB e Eletrobrás — cujo presidente Wilson Ferreira Junior se demitiu em janeiro por conta do atraso na privatização — encolheu R$ 97 bilhões. (Fonte: O Globo)

A importação de plataformas de petróleo fez a balança comercial (diferença entre exportações e importações) registrar o menor resultado para meses de março em seis anos. No mês passado, o Brasil exportou US$ 1,482 bilhão a mais do que importou. O valor é 63% inferior ao de março do ano passado, pelo critério da média diária, e representa o saldo mais baixo para o mês desde 2015. Com o desempenho de março, a balança comercial acumula superávit de US$ 1,648 bilhão nos três primeiros meses de 2021. No primeiro trimestre, a balança acumula o menor saldo para o período desde 2015. Naquele ano, a balança tinha registrado déficit de US$ 5,577 bilhões nos três primeiros meses. Em março, as exportações somaram US$ 24,505 bilhões, com crescimento de 27,8% pela média diária em relação ao mesmo mês do ano passado. Por causa das plataformas de petróleo, as importações atingiram US$ 23,023 bilhões, com alta de 51,7% na mesma comparação. (Fonte: Agência Brasil – EBC)

A alta internacional das commodities (bens primários com cotação internacional) e a recuperação do consumo global levaram o governo a projetar um superávit recorde da balança comercial este ano. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, o país deverá encerrar o ano exportando US$ 89,4 bilhões a mais do que importará. A projeção representa alta de 75% em relação ao superávit de US$ 50,9 bilhões registrado em 2020. Até hoje, o recorde anual na balança comercial foi registrado em 2017, quando o Brasil exportou US$ 66,99 bilhões a mais do que tinha comprado do exterior. (Fonte: Diário de Pernambuco)

O rali das commodities está produzindo neste ano fenômeno relativamente raro nas contas externas do Brasil: a perspectiva de superávit nas Transações Correntes. Esta é a conta que registra entrada e saída de moeda estrangeira nos negócios com mercadorias, serviços e transferências. Ficam de fora apenas os fluxos de capital. No caso brasileiro, indicam não apenas a força das exportações, mas, também, a queda do consumo interno em consequência da retração da economia e dos estragos provocados pela pandemia. Mas levanta a pergunta: se as contas externas apontam essa exuberância e melhoram o faturamento em moeda estrangeira, por que o câmbio mostra o contrário, mostra maior procura de dólares do que oferta e, portanto, forte desvalorização do real? Mas vamos por partes. O galope das commodities é impressionante. Apesar da crise e da pandemia, espraia-se alegria geral na área do agronegócio, dos exportadores de minério de ferro e dos produtores de petróleo – que já não se restringem à Petrobrás. Em média, os preços da soja subiram neste ano mais de 54% em relação ao ano passado. No mesmo período, o minério de ferro acusou alta de quase 90%. As cotações do petróleo tipo Brent apontam aumento de mais de 20%. E ainda há o efeito da alta do dólar em reais sobre o faturamento dos exportadores. A principal explicação para a esticada das cotações das commodities é a perspectiva de recuperação da economia mundial, especialmente da China, que vem acompanhada pela necessidade urgente de recomposição dos estoques que haviam sido derrubados em 2020, quando a pandemia se alastrava. (Fonte: Estadão) As contas do setor público consolidado registraram déficit primário de R$ 11,770 bilhões em fevereiro, informou o Banco Central nesta quarta-feira (31). Os dados englobam as contas do governo federal, estados, municípios e empresas estatais. Isso significa que, no período, as despesas superaram a arrecadação com impostos e contribuições do setor público. A conta não inclui os gastos com o pagamento dos juros da dívida pública. Apesar de negativo, resultado é melhor que o registrado em fevereiro do ano passado, quando o déficit foi de R$ 20,901 bilhões. Este também foi o melhor resultado para meses de fevereiro desde 2015, ou seja, em seis anos.

Contas do Setor Público - Banco Central do Brasil
Contas do Setor Público – Fonte: Banco Central do Brasil

O governo federal respondeu por um déficit primário de R$ 22,508 bilhões; os estados e municípios apresentaram um resultado positivo (superávit) de R$ 10,526 bilhões; as empresas estatais registraram um superávit primário de R$ 212 milhões. (Fonte: G1)

A dívida bruta do setor público brasileiro, indicador que também é acompanhado com atenção pelas agências de classificação de risco, subiu novamente em fevereiro e bateu novo recorde. Em dezembro do ano passado, a dívida estava em 88,8% do PIB (valor revisado), somando R$ 6,61 trilhões. Em janeiro deste ano, atingiu 89,4% do PIB, o equivalente a R$ 6,67 trilhões. Já em fevereiro, subiu para 90% do PIB (R$ 6,74 bilhões), informou o Banco Central, o que é um novo recorde. O Tesouro Nacional tem avaliado que a dívida pública brasileira, em 90% do PIB, está “muito acima” da média dos países emergentes, que é de 62% do PIB. (Fonte: G1)

A alta dos juros para conter a escalada da inflação em 2021 terá impacto também na dívida pública, que fechou em 90% do PIB em fevereiro. Considerando a atual composição dos títulos no estoque da dívida, a elevação da taxa básica de juros, a Selic, pode levar a um aumento de cerca de R$ 100 bilhões no endividamento público até o fim deste ano, segundo cálculos do economista-chefe da Necton Investimentos, André Perfeito. (Fonte: Isto é Dinheiro)

Dívida Bruta - Banco Central do Brasil
Crescimento da dívida bruta em porcentagem do PIB – Banco Central do Brasil

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 2,94% em março de 2021, aponta o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV IBRE). Com este resultado o índice acumula alta de 8,26% no ano e de 31,10% em 12 meses. Em março de 2020, o índice havia subido 1,24% e acumulava alta de 6,81% em 12 meses. (Fonte: Portal FGV)

O Brasil gerou 401.639 novos postos de trabalho em fevereiro deste ano, resultado de 1.694.604 admissões e de 1.292.965 desligamentos de empregos com carteira assinada. O crescimento é o maior para o mês, de acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes. (Fonte: Agência Brasil – EBC)

LEIA TAMBÉM:

Tudo sobre a DUE – Documento único de exportação

Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior 2021 – Quem deve declarar?

Censo de Capitais Estrangeiros no Brasil 2021 – Conheça as obrigações!

Cenário externo

O plano de infraestrutura avaliado em US$ 2 trilhões anunciado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, contém investimentos que promoverão o crescimento do emprego em curto e longo prazos, incluindo pagamento de creches para que mais pessoas voltem ao trabalho, disse o principal assessor econômico de Biden neste domingo (4). O plano de Biden para revitalizar a infraestrutura dos EUA foi projetado para criar mais empregos e manter a economia aquecida enquanto o país se recupera da pandemia do coronavírus, disse Brian Deese, diretor do Conselho Econômico Nacional, em uma entrevista ao programa “Fox News Sunday”. (Fonte: CNN)

A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, disse que as autoridades monetárias não hesitarão em usar todos os seus poderes caso os rendimentos dos títulos aumentem em reação ao movimento dos investidores. Eles podem nos testar quanto quiserem. Temos circunstâncias excepcionais para lidar no momento e temos ferramentas excepcionais para usar no momento, e uma bateria delas. Vamos usá-las como e quando necessário, a fim de cumprir nosso mandato e cumprir nossa promessa para a economia. O BCE acelerou o programa de compra de títulos da pandemia para reagir contra o aumento dos custos de financiamento, que ameaça minar a recuperação da zona do euro. Os rendimentos subiram como parte da aposta de reflação global na esteira da recuperação econômica dos Estados Unidos, enquanto a zona do euro ainda enfrenta restrições relacionadas à Covid e lenta campanha de vacinação. (Fonte: Exame)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, atribuiu a forte criação de emprego no país em março ao pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão aprovado no início do mês passado e à acelerada vacinação contra o coronavírus, mas alertou que a maior economia do planeta ainda tem “muito caminho à frente” até se recuperar do choque provocado pela pandemia. Relatório do Departamento do Trabalho divulgado nesta sexta-feira, conhecido como Payroll, mostrou geração líquida de 916 mil vagas, bem acima das expectativas do mercado. Em discurso na Casa Branca, Biden comentou que o resultado é “uma boa notícia” e disse que nenhum outro presidente começou o governo com tanta criação de postos de trabalho quanto ele. (Fonte: Isto é Dinheiro)

A pobreza continua avançando na Argentina, atingindo 42% da população no segundo semestre de 2020, se comparada aos 40,9% no primeiro semestre do mesmo ano, marcado pela pandemia do novo coronavírus, informou o Instituto estadual de Estatística (Indec). (Fonte: GauchaZH)

A taxa de inflação na zona euro acelerou em março, atingindo os 1,3%, indica a estimativa rápida do Eurostat, publicada esta quarta-feira. Subida dos preços foi puxada pelos produtos energéticos. Excluindo estes produtos, a inflação recuou face a fevereiro. (Fonte: Expresso – PT) O Irã e os EUA anunciaram que vão iniciar conversações indiretas em Viena a partir de terça-feira, como parte de negociações mais amplas para reviver o acordo nuclear de 2015 entre Teerã e potências globais. O governo iraniano rejeitou discussões bilaterais cara a cara, mas a presença do Irã e dos EUA em Viena – saudada por Washington como um “passo adiante saudável” – ajudará a concentrar os esforços para fazer com que todos os lados voltem à mesa de negociações. A restauração do acordo nuclear significaria uma grande melhoria na relação hoje distante entre Irã e EUA. (Fonte: Estadão)

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidade dos preços das opções do S&P 500)

VIX Index - Indice VIX de volatilidade - medida de aversão a risco - Meu Câmbio - 05-04-2021
Gráfico do Índice de volatilidade do S&P 500 (VIX).

O VIX trabalhou nessa semana na média de 19,27 contra 19,81 da semana anterior.

Perspectivas

A previsão do dólar para 2021

As expectativas dos 104 economistas consultados pelo Banco Central são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 5,20
  • Valor médio esperado: R$ 5,53
  • Valor máximo esperado: R$ 5,80
Expectativa de cotação do dólar para 2021 segundo relatório focus do BCB em 01-04-2021
Expectativa do dólar comercial para 2021 para Abr-21, Mai-21 e Jun-21 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para PIB

As expectativas dos 73 economistas consultados pelo Banco Central são:

Expectativa do PIB para 2021 segundo relatório focus do BCB em 01-04-2021
Expectativa do PIB para 2021 para Abr-21, Mai-21 e Jun-21 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para IPCA

As expectativas dos 124 economistas consultados pelo Banco Central são:

Expectativa do IPCA para 2021 segundo relatório focus do BCB em 01-04-2021
Expectativa do IPCA para 2021 para Abr-21, Mai-21 e Jun-21 segundo Boletim Focus BCB.

Saiba tudo sobre o câmbio de importação?

MERCADO HOJE

Dólar americano:

No fechamento de 05/04, o dólar comercial operava em queda de 0,62% cotado a 5,6798

O Dólar Turismo neste mesmo horário era oferecido pela Meu Câmbio a R$ 5,8790 + IOF.

Dólar-hoje-turismo-meucambio-05-04-2021
Gráfico do dólar comercial dos últimos 30 dias.
Dólar / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
05/abr/21-0,62%5,6798
Na semana-1,07%5,7413
No mês0,91%5,6286
No ano9,46%5,1887

Euro:

No fechamento de 05/04, o euro operava em queda de 0,33%, cotado a R$ 6,7080.

O Euro Turismo neste mesmo horário era oferecido pela Meu Câmbio a R$ 6,9370 + IOF.

Euro-hoje-turismo-meucambio-05-04-2021
Gráfico do euro comercial dos últimos 30 dias.
Euro / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
05/abr/21-0,33%6,7080
Na semana-0,97%6,7740
No mês1,64%6,6000
No ano5,19%6,3770

Utilize gratuitamente nossa plataforma para controle dos contratos de câmbio de importação, exportação ou financeiros. Clique aqui e confira!

Agenda da Semana

DataHorárioMoedaEventoPrevisão AtualÚltima Previsão
TueApr 6 4:00amEURSpanish Unemployment Change-45.0K44.4K
 5:00amEURItalian Monthly Unemployment Rate8.9% 
 Jan DataEURItalian Monthly Unemployment Rate9.0%9.0%
 6:00amEURUnemployment Rate8.1%8.1%
 11:00amUSDJOLTS Job Openings6.91M6.92M
WedApr 79:30amUSDTrade Balance-70.2B-68.2B
 3:00pmUSDFOMC Meeting Minutes  
 4:00pmUSDConsumer Credit m/m2.9B-1.3B
ThuApr 83:00amEURGerman Factory Orders m/m1.3%1.4%
 3:45amEURFrench Trade Balance-3.8B-3.9B
 6:00amEURPPI m/m0.6%1.4%
 8:30amEURECB Monetary Policy Meeting Accounts  
 9:30amUSDUnemployment Claims690K719K
 10:30pmCNYCPI y/y0.3%-0.2%
  CNYPPI y/y3.6%1.7%
FriApr 93:00amEURGerman Industrial Production m/m1.6%-2.5%
  EURGerman Trade Balance23.4B22.2B
 3:45amEURFrench Industrial Production m/m0.6%3.3%
 5:00amEURItalian Retail Sales m/m2.0%-3.0%
 9:30amUSDCore PPI m/m0.2%0.2%
  USDPPI m/m0.5%0.5%
 11:00amUSDFinal Wholesale Inventories m/m0.5%0.5%

RELACIONADOS


#CaféComCâmbio – 13/01/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta quinta-feira 13/01/2022 MERCADO AGORA (10h51) Dólar comercial: R$ 5,5390 +0,07% Euro comercial: R$ 6,3520 +0,24% Lib […] LEIA MAIS


#CaféComCâmbio – 11/01/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta terça-feira 11/01/2022 MERCADO AGORA (10h23) Dólar comercial: R$ 5,6410 -0,56% Euro comercial: R$ 6,3950 -0,43% Lib […] LEIA MAIS

Recentes


#CaféComCâmbio – 13/01/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta quinta-feira 13/01/2022 MERCADO AGORA (10h51) Dólar comercial: R$ 5,5390 +0,07% Euro comercial: R$ 6,3520 +0,24% Lib […] LEIA MAIS


#CaféComCâmbio – 11/01/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta terça-feira 11/01/2022 MERCADO AGORA (10h23) Dólar comercial: R$ 5,6410 -0,56% Euro comercial: R$ 6,3950 -0,43% Lib […] LEIA MAIS