Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Análise Econômica Semanal Meu Câmbio – 23/02/2022

23 de fevereiro , 2022 | em #MeuCâmbio |

Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Tenha acesso a toda a informação relevante para realizar sua operação de câmbio.

Economia

Cenário interno

Boletim Focus para 2021:

  • IPCA: 5,56% (+)
  • PIB: 0,30% (=)
  • Câmbio: R$/US$ 5,50 (-)
  • Selic: 12,25% (=)

Boletim Focus - Previsão da cotação do dólar e dos principais indicadores de acordo com pesquisa do BCB de 18-02-2022 - Blog Meu Câmbio
Boletim do Banco Central do Brasil com a expectativa do dólar e dos principais indicadores econômicos.

Taxa de juros, inflação e PIB no Brasil

O mercado financeiro aumentou pela sexta vez consecutiva a previsão de inflação para 2022. Segundo projeção do Boletim Focus, divulgado hoje (21) pelo Banco Central, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar este ano em 5,56%.

Há uma semana a projeção do mercado era de que a inflação terminasse o ano em 5,5%. Há quatro semanas a previsão era de 5,15%.

Para 2023, o mercado manteve a expectativa da semana passada em relação à evolução do IPCA. A projeção desta semana aponta uma inflação de 3,5%. Há quatro semanas, a projeção era de inflação de 3,4% no próximo ano.

Já para 2024, o mercado elevou a projeção de inflação para 3,09%, ante os 3,04% projetados na semana passada.

Divulgado semanalmente, o Boletim Focus reúne a projeção do mercado para os principais indicadores econômicos do país. Na projeção dessa semana, o Focus também manteve a previsão do Produto Interno Bruto (PIB) registrada há sete dias. A nova projeção é de alta no PIB de 0,3%, em 2022. Há quatro semanas o mercado previa um crescimento da economia brasileira de 0,29%.

Para 2023, o Focus também registrou a mesma expectativa de PIB da semana passada, de 1,5%. Há quatro semanas a previsão era de que o PIB crescesse 1,69%, em 2023. Para 2024, a projeção se manteve estável, ficando em 2%.

(Fonte: Agência Brasil)

Selic

O mercado manteve a previsão para a taxa básica de juros, a Selic, para 2022. Na projeção divulgada nesta segunda-feira, a Selic deve encerrar o ano em 12,25%. Há quatro semanas, a projeção era de que os juros ficassem em 11,75%.

No início do mês, o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou a taxa de juros de 9,25% para 10,75% ao ano. Em comunicado, o Copom indicou que continuará a elevar os juros básicos até que a inflação esteja controlada no médio prazo.

Para o fim de 2023, a estimativa do mercado é de que a taxa básica caia para 8% ao ano. E para 2024, a previsão é de Selic em 7,38% ao ano, ante os 7,25% da projeção da semana anterior.

(Fonte: Agência Brasil)

Câmbio

A expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 caiu novamente, ficando em R$ 5,50, ante os R$ 5,58 projetados na semana passada. Para o próximo ano, a previsão do mercado também diminuiu, passando de R$ 5,45 para R$ 5,36.

Para 2024, a estimativa para a cotação da moeda americana diminuiu ligeiramente pela terceira semana seguida, passando dos R$ 5,32 projetados na semana passada, para R$ 5,30.

(Fonte: Agência Brasil)

Mercado Brasileiro

O Ibovespa futuro opera em leve alta na manhã desta segunda-feira (21). Às 9h30 (horário de Brasília), o contrato com vencimento em abril avançava 0,20%, aos 114.349 pontos, descolado da performance das principais bolsas internacionais.

No cenário interno, a crise na Rússia também traz seus impactos.  “No Brasil, os mercados estão atentos ao impacto das tensões na Ucrânia sobre a inflação. Os preços do petróleo bruto Brent voltaram a superar 94 dólares o barril hoje. Os custos agrícolas estão aumentando desde que a importação de fertilizantes da Bielorrússia está se tornando mais difícil”, comenta a XP Investimentos.

Em parte, por isso foi que o Boletim Focus desta semana trouxe uma alta para as projeções para o IPCA em 2022 – a expectativa, agora, é que a inflação oficial fique em 5,56%, ante 5,50% na última semana, mesmo com as para oo dólar caindo de R$ 5,58 para R$ 5,50.

A curva de juros opera sem tendência exata. Na ponta curta, o rendimento do DI para 2023 avança um ponto-base, para 12,37%. A taxa DI para janeiro de 2025 recua dois pontos, para 11,38%. O DI para 2027 cai um ponto-base, para 11,30% e o para 2029 sobe um ponto, para 11,47%.

O dólar futuro avança 0,15%, a R$ 5,152. O dólar comercial sobe 0,18%. a R$ 5,149 na compra e a R$ 5,15 na venda.

(Fonte: InfoMoney)

No mercado local, alguns pontos merecem destaques:

  • Senado debate soluções para segurar alta de preços dos combustíveis. As discussões em torno das propostas para buscar uma solução capaz de conter a alta de preços dos combustíveis continua no foco do Senado. Para terça-feira (22) está marcada a votação dos projetos de lei, mas nos bastidores aumentam as chances de tudo ser adiado para após o feriado de Carnaval. (InfoMoney)
  • Vendas de imóveis fecham 2021 com alta de 12,8%, mas perdem força no fim do ano. Os três principais indicadores do mercado imobiliário brasileiro – vendas, lançamentos e oferta final – fecharam 2021 em alta, na comparação com o ano anterior, mas perderam força nos últimos trimestres. (Uol)
  • Ibovespa sobe ajudado pelas commodities, com mercado monitorando invasão da Ucrânia. A semana começou com mais um dia de fraqueza dos mercados globais. Hoje é feriado nos Estados Unidos e as bolsas de Nova York estão fechadas. Enquanto isso, a escalada da tensão entre Rússia e Ucrânia, com envolvimento dos EUA, continua limitando a performance das ações no mundo, inclusive no Brasil. (Valor Investe)
  • Morte na refinaria Reduc, da Petrobras (PETR4), causa protesto em rodovia no Rio. Um funcionário morreu no último sábado, 19, em acidente de trabalho na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), da Petrobras (PETR3;PETR4). O caldeireiro José Arnaldo de Amorim era empregado da empresa C3 Engenharia, e na hora do acidente encontrava-se em local confinado, segundo informações do Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias (Sindipetro Caxias). (InfoMoney)

LEIA TAMBÉM:

Tudo sobre a DUE – Documento único de exportação

Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior 2021 – Quem deve declarar?

Censo de Capitais Estrangeiros no Brasil 2021 – Conheça as obrigações!

Cenário externo

No exterior, a tendência é de queda, com investidores apresentando cautela, por conta das tensões entre a Rússia e Ucrânia. O dia é marcado também pelas bolsas americanas fechadas, por causa do feriado do Dia do Presidente.

Os futuros americanos chegaram a avançar mais cedo, com a perspectiva de que os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da Rússia, Vladimir Putin, se reunirão na quinta-feira, em encontro acertado pelo presidente francês Emannuel Macron. A Rússia, porém, afirmou que não há nada totalmente acertado sobre o encontro e fez o otimismo se dissipar levemente.

“Os mercados continuam céticos, uma vez que o Kremlin disse que não há um ‘plano concreto’ para a reunião. Há cerca de 190 mil soldados russos nas fronteiras da Ucrânia, incluindo os que estão na Bielorrússia. No final de semana, os EUA teriam dito a aliados que a invasão russa à Ucrânia poderia atingir várias cidades, incluindo a capital Kiev e Odessa”, informa a XP Investimentos, em seu morning call. 

Os analistas da corretora apontam também que o encerramento dos jogos olímpicos nesse fim de semana pode trazer nova urgência para a crise, uma vez que o evento era considerado um impedimento de ação para o Kremlin.

Por volta das 9h, o contrato para o Dow Jones vincendo em março cai 0,29%. O do S&P 500 para o mesmo mês recua 0,35% e o da Nasdaq, 0,63%.

Na Europa, a tendência também é de queda generalizada. Alguns índices chegaram a subir mais cedo, após a divulgação de dados macroeconômicos, mas a maior tensão acabou por prevalecer.

Na Alemanha, a inflação ao produtor de janeiro veio em 2,2%, ante consenso de 1,5%. No mesmo país, a leitura do PMI do setor industrial ficou em 58,5 para fevereiro, ante 59,5 esperados. O índice de compras de gerentes do setor de serviços, porém, teve leitura melhor do que o consenso – 56,6 ante 53.

Na França e no Reino Unido, que também tiveram seus PMIs divulgados, todos os setores vieram com números melhores do que os esperados.

O DAX, da Alemanha, cai 0,79%. O FTSE, do Reino Unido, recua 0,20%. O CAC 40, da França, cai 1,02%. O STOXX 600, de todo o continente, cai 0,78%. O MOEX, da Rússia, cai 7,06%.

Na Ásia, a tendência foi majoritariamente de queda. O Nikkei, do Japão, caiu 0,78%. O HSI, de Hong Kong, recuou 0,65%. O Kospi, da Coréia do Sul, teve baixa de 0,04%. O índice Shanghai, da China continental, foi a única exceção e fechou neutro.

O encerramento das Olímpiadas de Inverno animou o mercado quanto as expectativas para a segunda maior economia do mundo, com a perspectiva de que as restrições industriais diminuirão em Pequim. Com isso, o preço do carvão e do minério de ferro dispararam.

Ainda em commodities, o preço do petróleo também avança – o barril WTI para março tem alta de 0,47%, a US$ 91,50. O Brent para abril avança 0,44%, a US$ 93,95.

(Fonte: InfoMoney)

No mercado internacional, outros pontos que merecem destaques:

  • O Exército da Rússia matou cinco ucranianos que teriam tentado atravessar a fronteira nesta segunda-feira (21), informou a agência estatal de notícias Interfax com base em documentos da Defesa. Segundo a mídia, “cinco membros de um grupo de sabotadores foram eliminados” e eles teriam tentado a invasão usando dois veículos de combate que “também foram destruídos”. (InfoMoney)
  • EUA acusam Rússia de criar listas de ucranianos “a serem mortos” e alertam para “catástrofe” em caso de invasão. Em carta enviada à alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, os Estados Unidos (EUA) alertam para “catástrofe” em caso de uma invasão russa da Ucrânia. Washington diz ter “informações credíveis” de que Moscou está criando listas de ucranianos “a serem mortos ou enviados para campos” após ocupação militar. O Kremlin rejeita a acusação e afirma que é “mentira absoluta”. (InfoMoney)
  • Um vazamento de dados do Credit Suisse, ao qual um consórcio internacional de imprensa teve acesso, revelou detalhes de mais de 18 mil clientes, entre eles estariam criminosos, ditadores e traficantes. O banco é um dos maiores do mundo, o que vem causando alvoroço no mercado. (CNN Brasil)
  • O barril de petróleo pode permanecer acima de US$ 100 por um “período prolongado” nos próximos seis a nove meses, à medida que a demanda global atinge novos recordes este ano, alertou o CEO da Vitol Group. A cotação chegou perto de US$ 100 no início deste mês, enquanto a recuperação do consumo de combustível se depara com restrições de oferta. (Money Times)

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidade dos preços das opções do S&P 500)

O VIX trabalhou nessa semana na média de 26,61 contra 23,11 da semana anterior.

VIX Index - Indice VIX de volatilidade - medida de aversão a risco - Meu Câmbio - 21-02-2022
Gráfico do Índice de volatilidade do S&P 500 (VIX).

Perspectivas

A previsão do dólar para fim de janeiro 2022

As expectativas dos 110 economistas consultados pelo Banco Central são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 5,00 (=)
  • Valor médio esperado: R$ 5,29 (-)
  • Valor máximo esperado: R$ 5,70 (=)
Expectativa de cotação do dólar para 2022 segundo relatório focus do BCB em 18-02-2022
Expectativa do dólar comercial para Fev-22, Mar-22 e Abr-22 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para PIB

As expectativas dos 101 economistas consultados pelo Banco Central são:

Expectativa do PIB para 2022, 2023 e 2024 segundo relatório focus do BCB em 18-02-2022
Expectativa do PIB para 2022, 2023 e 2024 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para IPCA

As expectativas dos 142 economistas consultados pelo Banco Central com atualizações nos últimos 5 dias são:

Expectativa do IPCA para 2022, 2023 e 2024 segundo relatório focus do BCB em 18-02-2022
Expectativa do IPCA para 2022, 2023 e 2024 segundo Boletim Focus BCB.

Saiba tudo sobre o câmbio de importação?

MERCADO

Dólar americano:

No fechamento de 21/02, o dólar comercial operava em baixa de 0,92% cotado a 5,0925.

Dólar / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
21/fev/22-0,92%5,0925
Uma semana-2,50%5,2229
No mês-8,67%5,5759
No ano-8,67%5,5759
12 meses-4,13%5,3118

Euro comercial:

No fechamento de 21/02, o euro operava em baixa de 0,79%, cotado a R$ 5,7790.

Euro / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
21/fev/22-0,79%5,7790
Uma semana-2,13%5,9050
No mês-8,47%6,3140
No ano-8,47%6,3140
12 meses-10,12%6,4300

Utilize gratuitamente nossa plataforma para controle dos contratos de câmbio de importação, exportação ou financeiros. Clique aqui e confira!

Agenda da Semana

DataHorárioMoedaEventoPrevisão AtualÚltima Previsão
MonFeb 213:15amEURFrench Flash Services PMI54.053.1
 3:30amEURGerman Flash Manufacturing PMI59.659.8
  EURGerman Flash Services PMI53.252.2
 4:30amGBPFlash Manufacturing PMI57.257.3
  GBPFlash Services PMI55.654.1
TueFeb 22 4:00amEURGerman ifo Business Climate96.895.7
 9:45amUSDFlash Manufacturing PMI56.255.5
  USDFlash Services PMI53.251.2
 10:00amUSDCB Consumer Confidence110.2113.8
WedFeb 234:30amGBPMonetary Policy Report Hearings  
ThuFeb 248:15amGBPBOE Gov Bailey Speaks  
 8:30amUSDPrelim GDP q/q7.1%6.9%
  USDUnemployment Claims239K248K
 11:00amGBPMPC Member Broadbent Speaks  
  USDCrude Oil Inventories 1.1M
 12:00pmUSDFOMC Member Mester Speaks  
FriFeb 258:30amUSDCore PCE Price Index m/m0.5%0.5%
  USDCore Durable Goods Orders m/m0.3%0.6%
  USDDurable Goods Orders m/m0.6%-0.7%
 10:00amUSDRevised UoM Consumer Sentiment61.761.7

RELACIONADOS


#CaféComCâmbio – 01/07/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta sexta-feira 01/07/2022 MERCADO AGORA (09h36) Dólar comercial: R$ 5,2959 +1,17% Euro comercial: R$ 5,5190 +0,63% Libr […] LEIA MAIS


#CaféComCâmbio – 30/06/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta quarta-feira 30/06/2022 MERCADO AGORA (10h05) Dólar comercial: R$ 5,2525 +1,15% Euro comercial: R$ 5,4660 +0,79% Lib […] LEIA MAIS

Recentes


#CaféComCâmbio – 01/07/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta sexta-feira 01/07/2022 MERCADO AGORA (09h36) Dólar comercial: R$ 5,2959 +1,17% Euro comercial: R$ 5,5190 +0,63% Libr […] LEIA MAIS


#CaféComCâmbio – 30/06/22

As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta quarta-feira 30/06/2022 MERCADO AGORA (10h05) Dólar comercial: R$ 5,2525 +1,15% Euro comercial: R$ 5,4660 +0,79% Lib […] LEIA MAIS