Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Análise Econômica Semanal Meu Câmbio – 23/02/2021

23 de fevereiro , 2021 | em #MeuCâmbio |

Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Tenha acesso a toda a informação relevante para realizar sua operação de câmbio.

Economia

Cenário interno

Boletim Focus para 2021

  • PIB: 3,29%
  • IPCA: 3,82%
  • Câmbio: R$/US$ 5,05
  • Selic: 4,00%
Boletim Focus - Previsão da cotação do dólar e dos principais indicadores de acordo com pesquisa do BCB de 19-02-2021 - Blog Meu Câmbio
Boletim do Banco Central do Brasil com a expectativa do dólar e dos principais indicadores econômicos.

O Monitor do PIB-FGV sinaliza que a atividade econômica retraiu 4% em 2020. O dado foi divulgado hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). Pela ótica da produção, dos três grandes setores (agropecuária, indústria e serviços), apenas a agropecuária cresceu no ano (2%). Enquanto pela ótica da demanda, todos os componentes retraíram, com destaque para o consumo das famílias com recuo de 5,2% no ano. Para o coordenador do Monitor do PIB-FGV, Claudio Considera, a expressiva queda de 4% da economia em 2020 consolida retrações disseminadas em diversas atividades econômicas, em decorrência da pandemia de covid-19. Segundo ele, embora a economia tenha acelerado no final do ano, com crescimento de 3,4% no quarto trimestre e de 1% em dezembro, nas comparações com os períodos imediatamente anteriores e com iguais períodos do ano de 2019, os resultados não foram suficientes para compensar a perda expressiva que o Produto Interno Bruto (PIB – a soma de bens e serviços produzidos no país) sofreu, principalmente, no segundo trimestre. Em termos monetários, estima-se que o PIB de 2020, em valores correntes, alcançou a cifra de R$ 7 trilhões, 434 bilhões e 248 milhões. O resultado do PIB de 2020 interrompeu a trajetória de crescimento que se estendia por três anos e retornou ao patamar de 2016. A preços constantes de 2020, o PIB de 2020, embora seja um pouco maior que o de 2016, ainda é inferior aos do período 2017 a 2019. A valores de 2020, o PIB per capita equivale a R$ 35.108, menor valor desde 2008. Já a taxa de investimento da economia foi de 16,1% em 2020, a maior desde 2015 (17,3%).

Consumo das famílias: Segundo a pesquisa, o consumo das famílias retraiu 5,2% em 2020, em comparação a 2019. Este componente, que foi um dos principais responsáveis pelo crescimento da economia, após a recessão de 2014-2016, apresentou expressivo recuo em 2020, com a disseminação da pandemia de covid-19. O consumo de serviços foi o que mais recuou em 2020 devido, principalmente à retração do consumo de serviços de alojamento e alimentação, saúde privada e serviços gerais prestados às famílias.

Faça seus pagamentos internacionais com o leilão da Meu Câmbio.

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), que são os investimentos, recuou 2,9% em 2020, em comparação a 2019. O componente de máquinas e equipamentos, que apresentou maior contribuição para o crescimento da FBCF ao longo de 2018 e 2019, foi o principal responsável pela retração em 2020. O segmento de máquinas e equipamentos que mais influenciou neste expressivo recuo foi o de automóveis, camionetas e utilitários.

Exportação: A exportação retraiu 1,9% em 2020, em comparação a 2019. Os segmentos exportados que recuaram no ano foram os bens intermediários, os serviços e os bens de capital; com destaque para este último que contraiu 33,5% no ano. Em contrapartida, os segmentos que apresentaram desempenho positivo foram os de produtos agropecuários, produtos da extrativa mineral e os bens de consumo.

Importação: A importação apresentou retração de 10,3% em 2020 na comparação com 2019. À exceção da importação de produtos agropecuários, que cresceu 2,3% no período, todos os demais segmentos recuaram em 2020. A importação de serviços foi a principal responsável pela queda na importação com recuo de 28,4%, no ano. Apesar de apenas dois segmentos da importação terem crescido em dezembro, o total da importação aumentou 10,3% na comparação interanual. Mesmo com as quedas nos demais componentes, o crescimento expressivo dos bens intermediários (39,7%) e dos bens de capital (34,8%) impulsionaram o total importado. (Fonte: Agência Brasil – EBC)

As emissões de ações (IPOS, na sigla em inglês) na B3 bateram recorde nos primeiros 45 dias do ano, com R$ 33 bilhões movimentados. A volta dos estrangeiros e o maior apetite do investidor brasileiro explicam o movimento. (Fonte: Estadão)

A crise na Petrobras deve deteriorar a percepção de risco no Brasil e o efeito negativo tende a ir muito além das ações da estatal. “A deterioração da percepção de risco se acentua, em razão da adoção de medidas intervencionistas e da percepção de enfraquecimento das posições do Paulo Guedes no governo”, Sergio Goldenstein, consultor independente e estrategista na Omninvest Independent Insights e ex-chefe do Departamento de Operações de Mercado Aberto do Banco Central. Para ele, não se vê disposição do Congresso e do governo para a adoção de medidas sólidas que permitam a volta ao trilho do equilíbrio fiscal no médio prazo. “O foco está apenas nas eleições de 2022”, acrescenta. (Fonte: Valor Investe)

Depois de uma tentativa frustrada em 2019, quando o Brasil apresentou aos sócios do Mercosul uma proposta preliminar para reduzir a Tarifa Externa Comum (TEC) praticamente pela metade, a equipe econômica recolocou o assunto em sua lista de prioridades. Agora estuda-se um corte linear, válido para todos os setores, de aproximadamente 20% das alíquotas de importação atuais. Pressionado por economistas que lhe cobram a implementação da agenda liberal prometida na campanha, o ministro Paulo Guedes quer dar novo gás às discussões de abertura comercial. Ele acredita que há uma nova janela de oportunidade para levar essa pauta adiante, após as vitórias do deputado Arthur Lira (PP-AL) e do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) nas eleições do Congresso Nacional. O movimento tem sido chamado internamente, no ministério, de agenda “reloaded” de reformas econômicas. No caso da redução da TEC, Guedes considera fundamental avançar até o fim de 2021, evitando um ano eleitoral e a previsível resistência de setores mais protecionistas da indústria. Esse calendário coincide com a presidência rotativa do Brasil no Mercosul, que comandará o bloco no segundo semestre. Em encontro com representantes da Coalizão Indústria, na sexta-feira pré-Carnaval, o ministro comunicou a intenção de reduzir as tarifas de importação do Mercosul em 20%. Ele disse que esse corte aumentará a competitividade brasileira, ao baratear insumos usados nos processos produtivos, e ajudará no combate à inflação. No fim da reunião, fez um apelo aos participantes para que o número não fosse vazado à imprensa. (Fonte: Portos e Navios)

Um dia após expor publicamente seu descontentamento com o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, o presidente Jair Bolsonaro anunciou sua decisão de substituí-lo pelo general da reserva Joaquim Silva e Luna, atual presidente de Itaipu e ex-ministro da Defesa. O conselho de administração da Petrobrás ainda precisa aprovar o nome de Luna, podendo barrar a indicação. O governo, porém, tem maioria no colegiado de 11 membros. Insatisfeito com a política de preços da Petrobrás e com os aumentos nos preços dos combustíveis, Bolsonaro anunciou na quinta-feira que a partir de 1.° de março não haverá incidência de PIS e Cofins sobre o preço do óleo diesel e do gás de cozinha. A redução do Pis/cofins no diesel atende a caminhoneiros, base de apoio do presidente. O ministro Paulo Guedes (Economia) disse a interlocutores que a perda de receitas será compensada. (Fonte: Estadão)

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 2,29% na segunda prévia de fevereiro deste ano. A taxa é inferior à observada na segunda prévia de janeiro (2,37%). Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o IGP-M acumula taxa de inflação de 28,64% em 12 meses. A queda foi puxada pelos preços no atacado e no varejo. A inflação do Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, caiu de 3,08% na prévia de janeiro para 2,98% na prévia de fevereiro. Já a inflação do Índice de Preços ao Consumidor recuou de 0,42% na prévia de janeiro para 0,29% na prévia de fevereiro. Por outro lado, o Índice Nacional de Custo da Construção teve alta, ao passar de 0,97% em janeiro para 1% em fevereiro. (Fonte: InfoMoney)

Com a agenda de reformas praticamente desativada no Congresso durante pandemia da covid-19, o Supremo Tribunal Federal (STF) tem feito uma reforma tributária silenciosa por meio dos julgamentos no plenário virtual da Corte. Usando a ferramenta online, ministros têm mudado interpretações e jurisprudências sobre impostos como ICMS, ISS e tributos federais. Tributaristas e entidades do Direito, porém, apontam falta de transparência no processo. As principais reclamações dizem respeito a decisões consideradas “confusas” e à alteração de jurisprudência em casos tributários de repercussão geral. (Fonte: Estadão) A intervenção feita por Jair Bolsonaro na Petrobrás, ao indicar o general Joaquim Silva e Luna para o comando na petroleira, pode colocar em risco o programa de desinvestimentos. Segundo Gustavo Loyola, da consultoria Tendências, “a visão de generais não costuma historicamente ser pró-privatização”. “Será que ele vai continuar nesse programa ou ter a confiança de potenciais compradores?” Tão importante quanto uma eventual mudança na política de preços dos combustíveis, com a Petrobrás sob o comando do general Joaquim Silva e Luna, é saber se a estatal manterá o plano estratégico de negócios traçado nas últimas gestões, dizem analistas. Especialmente em relação às vendas de ativos, com a prioridade dada à exploração do pré-sal e a saída de áreas menos rentáveis para a companhia. (Fonte: Estadão)

LEIA TAMBÉM:

Tudo sobre a DUE – Documento único de exportação

Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior 2021 – Quem deve declarar?

Censo de Capitais Estrangeiros no Brasil 2021 – Conheça as obrigações!

Cenário externo

A China aumentará sua capacidade de garantir o abastecimento de grãos e produtos agrícolas importantes, disse a agência estatal de notícias Xinhua neste domingo. Ela afirmou que a China diversificará as importações de produtos agrícolas e apoiará as empresas a se integrarem às cadeias de abastecimento de produtos agrícolas globais. A Xinhua disse ainda que a mensagem foi incluída em um documento oficial “nº 1” que define as prioridades de Pequim para o ano. O anúncio traz um alerta, principalmente para os produtores de soja do Brasil, já que a exportação do grão para o país asiático tem um peso representativo na balança comercial brasileira. (Fonte: R7)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quinta-feira, 18, que o dólar está com cotação alta e que, na sua visão, a moeda americana teria de baixar para o nível de R$ 5. Segundo o presidente, isso aconteceria com reformas estruturantes que possam “despertar, mais do que atenção, a segurança do investidor”. “Ninguém vai comprar nada aqui no Brasil se tiver insegurança. Eu vou investir e não sei se vou ter o retorno no tocante a isso daí. Então nós vamos fazendo o possível, a gente espera, se Deus quiser, brevemente a gente acalme aqui as questões do mercado”, comentou Bolsonaro. Ainda assim, o mandatário fez, como já havia feito em outras lives, um apelo para agentes do mercado financeiro que apostam na desvalorização do real em relação do dólar. “É melhor esse pessoal todo ganhar um pouco menos por mais tempo do que ganhar muito por pouco tempo, que o prejuízo vai ser enorme”, disse. Bolsonaro também apontou que a inflação do preço de produtos da cesta básica bateu, segundo ele, 20% no ano passado, o que ele considerou “um número enorme”. Na sequência, o presidente se dirigiu a pessoas que o criticam nas redes sociais pela alta nos preços e disse que quem reclama deveria “ir primeiro na página do seu governador”. “Não destila todo seu ódio em mim, vá primeiro na página do seu governador, que fechou tudo, fechou o comércio, te obrigou a ficar em casa e destruiu milhões de empregos. Vá primeiro para cima deles e depois você vem para cima de mim”, apelou. (Fonte: InfoMoney)

O nível de endividamento global atingiu um recorde no ano do combate à covid-19. E a perspectiva é de que a procura por financiamento continue. Governos, empresas e famílias emitiram dívida no valor de 24 biliões de dólares no ano passado para compensar o impacto económico da pandemia, o que elevou o total da dívida global para um máximo histórico de 281 biliões de dólares no final de 2020. Este valor equivale a mais de 355% do PIB mundial, de acordo com o Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês). Trata-se de um aumento de 35 pontos percentuais face a 2019, o que representa um agravamento muito superior ao registado na crise financeira. Em 2008 o rácio subiu 10 pontos percentuais e em 2009 aumentou 15 pontos percentuais. Os Governos foram responsáveis por metade do aumento do endividamento global no ano passado. As empresas aumentaram a dívida em 5,4 biliões, os bancos em 3,9 biliões e as famílias em 2,6 biliões. (Fonte: Jornal de Negócios – Portugal)

Apesar de projetarem um impulso na atividade econômica dos Estados Unidos por meio da vacinação contra a covid-19 e de mais estímulos fiscais, os dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) pontuaram que os atuais níveis da atividade e do emprego estão bem abaixo do necessário para a entidade atingir seu objetivo de máximo emprego, segundo informa a ata da mais recente reunião de política monetária do órgão, divulgada nesta quarta-feira, 17. Com isso, os dirigentes concordaram que o ritmo atual de compra de ativos deverá ser mantido ao menos no atual nível até que “progressos substanciais em direção às metas de emprego e inflação sejam alcançados”, o que deve demorar “algum tempo” para ocorrer, consideraram. Os dirigentes também notaram que a inflação em dezembro de 2020 estava bem abaixo do objetivo de longo prazo de 2% do Comitê de Política Monetária do Fed. Alguns deles apontaram, porém, para a possibilidade de que os preços de produtos cuja produção sofreu com gargalos na cadeia de suprimentos aumentem, enquanto outros anteciparam que um possível retorno abrupto aos níveis normais de atividade poderia resultar em aumentos pontuais em certos preços. (Fonte: IstoéDinheiro)

Um grupo de grandes credores da Argentina criticou o país sul-americano por suas políticas econômicas “erráticas”, que afirmam estar afetando o crescimento e pesando nos preços dos títulos cinco meses após o governo reestruturar cerca de 65 bilhões de dólares em dívida externa. O grupo de detentores de títulos, envolvido na reestruturação que curou o nono ‘default’ soberano da Argentina, acrescentou que teme que as negociações com o Fundo Monetário Internacional sobre um novo acordo estejam “subordinadas à política”. “Um programa do FMI é a única fonte provável de âncoras para a política econômica e uma estrutura de médio prazo confiável que pode trazer estabilidade”, disse o documento. “No entanto, o governo parece estar pensando seriamente em adiar um acordo com o FMI para ter a liberdade de continuar com suas políticas insustentáveis.” A Argentina está atualmente em negociações sobre um novo programa do FMI para substituir uma linha de crédito fracassada de 2018, da qual o país já recebeu cerca de 44 bilhões de dólares que não pode pagar. Esse acordo é visto como a chave para fortalecer a posição econômica do país. (Fonte: Money Times)

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidade dos preços das opções do S&P 500)

VIX Index - Indice VIX de volatilidade - medida de aversão a risco - Meu Câmbio - 22-02-2021
Gráfico do Índice de volatilidade do S&P 500 (VIX).

O VIX trabalhou nessa semana na média de 21,87 contra 21,22 da semana anterior.

Perspectivas

A previsão do dólar para 2021

As expectativas dos 101 economistas consultados pelo Banco Central são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 5,00
  • Valor médio esperado: R$ 5,37
  • Valor máximo esperado: R$ 5,60
Expectativa de cotação do dólar para 2021 segundo relatório focus do BCB em 19-02-2021
Expectativa do dólar comercial para Fev-21, Mar-21 e Abr-21 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para PIB

As expectativas dos 69 economistas consultados pelo Banco Central são:

Expectativa do PIB para 2021 segundo relatório focus do BCB em 19-02-2021
Expectativa do PIB comercial para Fev-21, Mar-21 e Abr-21 segundo Boletim Focus BCB.

Previsão para IPCA

As expectativas dos 122 economistas consultados pelo Banco Central são:

Expectativa do IPCA para 2021 segundo relatório focus do BCB em 19-02-2021
Expectativa do IPCA comercial para Fev-21, Mar-21 e Abr-21 segundo Boletim Focus BCB.

Saiba tudo sobre o câmbio de importação?

MERCADO HOJE

Dólar americano:

No fechamento de 22/02, o dólar comercial operava em alta de 1,27% cotado a 5,4539

O Dólar Turismo neste mesmo horário era oferecido pela Meu Câmbio a R$ 5,651 + IOF.

Dólar-hoje-turismo-meucambio-22-02-2021
Gráfico do dólar comercial dos últimos 30 dias.
Dólar / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
22/fev/211,27%5,4539
Na semana1,22%5,3883
No mês-0,38%5,4745
No ano5,11%5,1887

Euro:

No fechamento de 22/02, o euro operava em alta de 1,67%, cotado a R$ 6,634.

O Euro Turismo neste mesmo horário era oferecido pela Meu Câmbio a R$ 6,879 + IOF.

Euro-hoje-turismo-meucambio-22-02-2021
Gráfico do euro comercial dos últimos 30 dias.
Euro / Real
PeríodoVariaçãoTaxa
22/fev/211,67%6,6340
Na semana1,50%6,5360
No mês-0,08%6,6390
No ano4,03%6,3770

Agenda da Semana

DataHorárioMoedaEventoPrevisão AtualÚltima Previsão
TueFeb 23 7:00amEURFinal CPI y/y0.9%0.9%
  EURFinal Core CPI y/y1.4%1.4%
 11:00amUSDHPI m/m1.0%1.0%
  USDS&P/CS Composite-20 HPI y/y9.9%9.1%
WedFeb 244:00amEURGerman Final GDP q/q0.1%0.1%
 11:00amCNYCB Leading Index m/m 1.2%
 12:00pmUSDNew Home Sales853K842K
ThuFeb 256:00amEURM3 Money Supply y/y12.6%12.3%
  EURPrivate Loans y/y3.2%3.1%
 10:30amUSDPrelim GDP q/q4.2%4.0%
  USDCore Durable Goods Orders m/m0.6%1.1%
  USDDurable Goods Orders m/m0.9%0.5%
  USDPrelim GDP Price Index q/q2.0%2.0%
  USDUnemployment Claims828K861K
 12:00pmUSDPending Home Sales m/m0.2%-0.3%
FriFeb 264:00amEURGerman Import Prices m/m1.1%0.6%
 4:45amEURFrench Consumer Spending m/m-3.5%23.0%
  EURFrench Prelim CPI m/m-0.3%0.2%
  EURFrench Prelim GDP q/q-1.3%-1.3%
 5:00amEURSpanish Flash CPI y/y0.5%0.5%
 10:30amUSDCore PCE Price Index m/m0.1%0.3%
  USDGoods Trade Balance-83.0B-82.5B
  USDPersonal Income m/m9.4%0.6%
  USDPersonal Spending m/m2.6%-0.2%
  USDPrelim Wholesale Inventories m/m0.3%0.3%

Utilize gratuitamente nossa plataforma para controle dos contratos de câmbio de importação, exportação ou financeiros. Clique aqui e confira!


RELACIONADOS


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 01/03

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS


Fique bem informado com nosso boletim de mercado de hoje 26/02

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS

Recentes


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 01/03

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS


Fique bem informado com nosso boletim de mercado de hoje 26/02

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS