Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Quinta-feira bem informado? #CaféComCâmbio de 29/11

29 de outubro , 2020 | em #MeuCâmbio | ,

Câmbio de importação com as melhores informações e economia é na Meu Câmbio

Mercado agora (13h30):

  • USD: R$ 5,773 +0,17%
  • EUR: R$ 6,732 -0,08%

Agenda do dia:

07h00 – Zona do euro: confiança do consumidor em outubro
08h00 – FGV – IGP-M deve desacelerar em outubro, a 3,09% (mediana)
09h30 – EUA/Deptº do Trabalho: pedidos de auxílio-desemprego
09h30 – EUA: PIB do 3TRI deve avançar 32% na base trimestral
09h45 – Zona do euro: BCE anuncia decisão de política monetária
11h30 – BC faz leilão de swap cambial tradicional, com oferta de até 12 mil contratos (US$ 600 mi) em rolagem
14h30 – Tesouro: resultado primário do governo central em setembro deve ter saldo negativo de R$ 77,4 bi
16h00 – Caged em setembro projeta mediana de 230 mil vagas, ante 249.388 em agosto

Principais acontecimentos:

Mundo:

Segunda onda de infecções por COVID-19 na Europa derrubou ontem as bolsas do mundo todo. O anúncio de medidas restritivas por parte da Alemanha (fechamento de bares, restaurantes e estabelecimentos de entretenimento) e França (restrição à viagens, fechamento das fronteiras para cidadãos que não sejam da EU além do fechamento de bares e restaurantes).

O anúncio de novas medidas por estes dois países, somado às restrições já impostas no final de semana por Espanha e Portugal e às incertezas relativas ao processo eleitoral americano foram o estopim para que a escalada da aversão à risco refletisse nas alocações financeiras dos investidores.

Brasil:

Este cenário de incerteza e aversão a risco é amplificado no Brasil em função da deterioração das contas públicas, da preocupação com a tretomada econômica e pelos embates políticos.

O dólar fechou o dia de ontem cotado a R$ 5,76 +1,42% a pesar dos esforços do BCB que fez por meio de seus leilões.

O novo capítulo do embate entre Maia e Gov. Bolsonaro foi protagonizado por Roberto Campos Neto, presidente do BCB, que veio a público pedindo que os embates políticos fossem colocados em segundo plano e  que os esforços fossem concentrados na resolução dos problemas econômicos, em especial o ajuste das contas públicas.

A Selic não surpreendeu e seguiu a expectativa do mercado sendo mantida em 2% ao ano, entretanto tivemos surpresa na ata da última reunião do COPOM, onde o tom de preocupação com a inflação não cresceu conforme esperavam os economistas. No comunicado a principal preocupação apontada foi a deterioração das contas públicas.

Por fim, o decreto que incluía as UBSs e UPAs no PPI (Programa de Parceria de Investimentos com a iniciativa privada) causou tamanho burburinho que foi rapidamente revogado pelo presidente. A principal cadeia de críticas seguia o racional de que este poderia ser o primeiro passo para um processo de privatização do Sistema Único de Saúde.

Por meio de redes sociais, Jair Bolsonaro, indicou que os objetivos desta inclusão eram a finalização de obras de mais de quatro mil UBSs e 168 UPAs, além de permitira  utilização do sistema privado de saúde com as despesas pagas pelo governo. Bolsonaro ainda classificou como falsa a informação ou intensão de privatização do SUS.

Quer simular uma operação e ver como podemos trazer mais segurança, facilidade e economia para o dia a dia de sua empresa? https://empresas.meucambio.com.br

#dólar #euro #economia #mercadofinanceiro #importação  #importador


RELACIONADOS


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 15/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 13/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS

Recentes


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 15/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 13/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS