Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Desmistificando a moeda estrangeira

08 de novembro , 2018 | em #MeuCâmbio, Câmbio Turismo, Cartão de crédito, Dólar, Mercado, Moedas, Se o dólar está caro, Turismo |

Na hora de comprar dinheiro de fora, é comum encontrar informações na internet sobre imposto, cotação cobrada no dia, cartão com fatura cobrada de acordo com o valor da moeda no dia e outras situações. Aqui mesmo no blog nós já falamos de como organizar seu dinheiro, mas possivelmente nunca tenhamos esclarecido suas dúvidas uma a uma.

No post de hoje a Meu Câmbio vai responder algumas das dúvidas mais comuns sobre a compra de câmbio.

O que é IOF?

O IOF é o Imposto sobre Operações Financeiras, o mesmo cobrado nos cartões de crédito dentro do país. Ele é uma das melhores formas de arrecadação da União e, segundo ela, é muito importante para entender como se dão as transações no mercado. Mas como ele se aplica na compra de câmbio?

O percentual fixo cobrado na compra de câmbio dentro do país é de 1,1%, enquanto o uso do cartão de crédito no exterior é de 6,38%, ou seja, seis vezes mais alto do que o dinheiro em espécie.

Até março de 2018, o percentual era de 0,38% para o câmbio, mas apesar do crescimento, comprar a moeda antes ainda é mais econômico.

Ainda vale a pena usar cartão de crédito internacional?

Embora a economia seja um fator importante, a segurança não deve ser esquecida. Andar apenas com dinheiro vivo, além de perigoso, pode não ser um bom negócio. No caso de o dinheiro acabar, é importante ter um cartão internacional em mãos.

Além dos 6,38% de taxa no cartão, o usuário ainda precisa ficar atento ao valor da fatura. A maioria deles cobra a fatura de acordo com a cotação do dia de fechamento. Mas nessas situações ter esta opção pode ser vantajoso? Depende da operadora. Alguns bancos tradicionais já estão se inspirando nos novatos e modificando sua cobrança de taxas, por isso, pagar conforme a cotação do dia do gasto já é uma alternativa oferecida.

Por que a moeda turismo é mais cara do que a comercial?

Eles têm valores diferentes porque sua finalidade é diferente também. A moeda para turismo, como diz o nome, inclui o VET (Valor Efetivo Total), que é o montante destinado ou recebido pelas instituições autorizadas a comercializar moeda estrangeira. O VET abrange o IOF e a taxa de câmbio.

Por isso o Banco Central não permite que o turista faça compras com o dólar comercial, porque ele não inclui o valor das casas de câmbio e faz suas compras no exterior sem essas instituições devidamente autorizadas a oferecer esses serviços.

Para comprar câmbio com as melhores cotações, compare antes na Meu Câmbio e comece a planejar uma viagem mais econômica desde já.
Tem mais dúvidas sobre destinos, planejamento e dinheiro? Conte para a Meu Câmbio, a gente explica!

 


RELACIONADOS


Panorama de Mercado

Análise Meu Câmbio Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que p […] LEIA MAIS


Economizar para viajar mais

Além de exigir vontade, conhecer o mundo requer planejamento. A começar pelo financeiro. Organizar o orçamento e deixar as contas em dia ajudam a conferir quanto poderá ser poupado todos os meses […] LEIA MAIS

Recentes


O que fazer durante uma longa conexão

Muitas vezes optamos por voos com conexão por conta do preço ou porque, dependendo do destino, é nossa única opção. Mas, logo após a compra da passagem, sempre bate aquela dúvida: o que fazer […] LEIA MAIS


Panorama de Mercado

Análise Meu Câmbio Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que p […] LEIA MAIS