Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Panorama de Mercado

29 de maio , 2019 | em #MeuCâmbio |

Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que precisa para escolher a melhor hora de realizar suas operações cambiais.

Cenário interno

 

Política

  • O governo adotará o slogan “Nova Previdência. Pode perguntar” e as peças apresentarão pessoas comuns com dúvidas sobre a proposta que está em tramitação no Congresso. O objetivo da equipe de comunicação do governo é aproximar o tema da população e tirar dúvidas “com objetividade e transparência”. A campanha foi produzida pela agência Artplan ao custo de R$ 37 milhões. (Fonte: Isto é)
  • O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo (PSL-GO), durante reunião fechada com líderes partidários. Os ataques, segundo relataram participantes do encontro, foram motivados por mensagem encaminhada por Vitor Hugo em um grupo de WhatsApp, na qual associa a negociação do governo com o Congresso com sacos de dinheiro. Maia teve acesso à sátira e, segundo líderes, disse que representava uma agressão ao Legislativo. (Fonte: Estadão)
  • O plenário da Câmara dos Deputados aprovou a medida provisória que trata da abertura total do setor aéreo brasileiro para o capital estrangeiro. Os parlamentares derrubaram, contudo, a permissão para que companhias do setor cobrem por bagagens despachadas. Da forma como aprovada, a MP permite ao passageiro levar, sem cobrança adicional, uma bagagem de até 23 kg nas aeronaves acima de 31 assentos. (Fonte: Estadão)
  • A Câmara aprovou a medida provisória da reforma administrativa de Jair Bolsonaro que reduziu de 29 para 22 o número de ministérios. Apesar dessa vitória do governo, o Centrão, em conjunto com partidos de oposição, retirou o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) da jurisdição do ministro Sérgio Moro (Justiça), devolvendo o órgão para o Ministério da Economia. (Fonte: Estadão)
  • A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou a tramitação de uma reforma tributária de autoria do líder do MDB, Baleia Rossi (SP). A proposta de emenda à Constituição (PEC) é uma iniciativa da própria Casa, que decidiu não esperar o envio do texto sobre o tema em elaboração pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. Na CCJ, os parlamentares analisam somente se a proposta contraria algum princípio constitucional. Agora, o mérito (conteúdo) será discutido em uma comissão especial, a ser criada. (Fonte: Estadão)

 

Economia

 

  • A organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu suas expectativas para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deste e do próximo ano. Para a entidade, em relatório divulgado nesta terça-feira, 21, a expansão da atividade brasileira em 2019 será de 1,4%, no lugar da de 1,9% prevista em março. No caso de 2020, a previsão baixou de 2,4% para 2,3%. (Fonte: Seu dinheiro)
  • A alta do dólar tem influenciado a escolha do destino de diversos viajantes. A moeda estrangeira impacta o preço das passagens aéreas internacionais e, como consequência, faz crescer cada vez mais a busca por viagens nacionais. Segundo um levantamento da ferramenta de buscas de viagens Kayak, os 15 destinos que mais cresceram em procura no último ano foram cidades brasileiras. João Pessoa lidera o ranking, e destinos no Nordeste têm destaque, ocupando mais da metade da lista. (Fonte: Extra)
  • A economia brasileira gerou 129.601 empregos com carteira assinada em abril, de acordo com números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Ministério da Economia. O saldo é a diferença entre as contratações e a demissões. Em abril, o país registrou 1.374.628 contratações e 1.245.027 demissões. Esse é o melhor resultado para meses de abril desde 2013, ou seja, em seis anos. No mesmo período do ano passado, foram abertas 115.898 vagas com carteira assinada. (Fonte: G1)
  • Os EUA cumpriram promessa feita em março a Jair Bolsonaro e formalizaram apoio à entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. A OCDE reúne os países mais ricos do mundo. Fazer parte do grupo é como entrar na primeira divisão da economia global. (Fonte: Estadão)

 

Empresas

  • A Natura anunciou a compra da Avon, operação que vai transformá-la no quarto maior grupo de cosméticos do mundo. Segundo fontes ligadas ao negócio, a Avon foi avaliada em US$ 3,7 bilhões (R$ 15 bilhões) – a transação não inclui os negócios da marca nos EUA. Com a compra, a Natura & Co passará a ter receita anual superior a US$ 10 bilhões e 40 mil colaboradores em cem países. (Fonte: Estadão)

 

Previdência

 

  • O Eurasia Group elevou a previsão de aprovação da reforma da Previdência ainda neste ano de 70% para 80%, devido à maior apoio entre os parlamentares. Contudo, as chances de desidratação da proposta enviada pelo Executivo ao Congresso são grandes. As estimativas projetadas pela consultoria norte-americana indicam que a economia da proposta em 10 anos ficará entre R$ 500 bilhões e R$ 700 bilhões, ou seja, praticamente a metade da previsão inicial de quase R$ 1,2 trilhão. (Fonte: Correio Braziliense)
  • O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (23), que a reforma da Previdência deverá ser aprovada dentro de 60 a 90 dias, pelo Congresso Nacional. O ministro ressaltou que está otimista quanto a uma tramitação rápida das novas normas que vão alterar o sistema de aposentadoria no país. (Fonte: Valor Investe)
  • Paulo Guedes pode deixar o cargo se não houver apoio à Nova Previdência: ‘se não fizermos a reforma, o Brasil pega fogo’. Em entrevista à revista Veja, Guedes disse que se houver uma mudança radical na proposta ele renunciará ao cargo e que é preciso aprovar uma reforma que garanta uma economia mínima de R$ 800 bilhões (Fonte: Seu dinheiro)

 

No cenário externo:

 

  • As relações econômicas e diplomáticas da Austrália com a China estão estremecidas há quase dois anos, e a reeleição da coalizão conservadora nas eleições parlamentares da Austrália no sábado (18) pode agravar este quadro -ou, no melhor cenário, mantê-lo como está.
    De modo geral, o governo australiano tenta lidar com a crescente influência chinesa na região do Pacífico Sul, mas o quadro é delicado porque a China é o principal parceiro comercial da Austrália, sendo o destino de aproximadamente 30% das exportações do país, no valor de US$ 183 bilhões anuais.
    A situação entre os lados vem se complicando desde agosto de 2017, quando o ex-premiê Michael Turnbull -do partido Liberal, parte da coalizão reeleita junto ao partido Nacional- proibiu a participação das empresas de telecomunicação chinesas Huawei e ZTE na instalação da tecnologia 5G na Austrália. Turnbull alegou potenciais interferências na segurança nacional. (Fonte: Jornal do Brasil)
  • O presidente da distrital do Federal Reserve(Fed, o banco central dos Estados Unidos) em St. Louis, James Bullard, disse que a instituição poderá precisar cortar seu juro básico se a inflação não voltar a acelerar para os níveis desejados. Para ele, o BC dos EUA pode considerar formas de recentralizar a inflação e as expectativas de inflação na meta de 2%, num ambiente em que o Fed tem consistentemente falhado em cumprir seu objetivo de elevação de preços. (Fonte: Seu dinheiro)
  • A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou na manhã desta sexta-feira (24) que deixará o cargo no próximo dia 7 de junho, abrindo caminho para a disputa por sua sucessão como líder do Partido Conservador e, consequentemente, no comando do governo. A decisão ocorre após quase três anos de desgastes causados por sucessivos fracassos na condução do Brexit, como é conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia. Em um discurso emocionado, May afirmou que fez o melhor para honrar o resultado do referendo de junho de 2016. “E eu sei que podemos entregar o Brexit”, acrescentou, se referindo a seu partido. Ela lamentou não ter conseguido concluir a tarefa. “Meu sucessor terá de conseguir um consenso”, afirmou, fazendo alusão aos votos necessários no Parlamento para que um acordo de saída da União Europeia seja aprovado. “Um consenso só será possível se ambos os lados do debate se comprometerem.” (Fonte: BBC)
  • A posição da União Europeia sobre os termos da saída do Reino Unido não mudou apesar de a primeira-ministra britânica, Theresa May, ter anunciado nesta sexta-feira (24) que renunciará em 7 de junho, disse a porta-voz da Comissão, Mina Andreeva. “O presidente (da Comissão Europeia, Jean-Claude) Juncker acompanhou o anúncio da primeira-ministra May nesta manhã sem alegria pessoal”, disse ela em entrevista coletiva. (Fonte: Extra)
  • Argentina – A crise econômica afetou boa parte das importações feitas do Brasil no mês de abril, em relação ao mesmo período de 2018, com queda de 43,8%. O comércio com o Brasil também mostrou queda por parte das exportações da Argentina, uma diminuição de 2,9%. Segundo informações divulgadas nesta na quinta-feira (23), pelo Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec), a balança comercial da Argentina recuou em abril. A diferença entre importações e exportações recuou para US$ 1,131 bilhão em abril, tendo sido registrada em US$ 1,183 bilhão no mês anterior em 2019. A Argentina é historicamente um dos maiores parceiros comerciais do Brasil tanto no mundo quando na América do Sul. Segundo dados do governo, a Argentina fechou o ano de 2018 como o terceiro maior parceiro comercial brasileiro, atrás apenas de Estados Unidos e China. (Fonte: Sputniknews)
  • O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, propôs antecipar as eleições para a Assembleia Nacional, atualmente controlada pela oposição e presidida por Juan Guaidó. As eleições parlamentares estavam previstas para 2020. O chavista, no entanto, não deu detalhes nem determinou uma data específica, dando a impressão de a declaração ser mais um desafio aos opositores do que uma medida efetiva. (Fonte: Estadão)
  • O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, aceitou uma negociação direta de seus enviados com representantes chavistas, sob mediação do governo norueguês. Até agora, as duas partes não haviam aceitado se encontrar. Os dois lados usavam a chancelaria da Noruega como interlocutor. (Fonte: Estadão)
  • Os partidos comprometidos com o fortalecimento da União Europeia conquistaram dois terços dos assentos no Parlamento Europeu, segundo estimativas sobre as eleições do bloco, após quatro dias de votação. No entanto, os eurocéticos de extrema direita e nacionalistas avançaram, obtendo cerca de 25% das cadeiras – embora menos dos 30% que esperam eleger. (Fonte: Estadão)

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidadedos preços das opções do S&P 500)

O VIX trabalhou na semana com menor volatilidade, sendo que na média operou a 15,79 contra 16,30 da semana anterior.

Dólar index

(relação do Dólar com uma cesta de moedas)

O dólar operou estável contra cesta de moeda tendo trabalhado na última semana na média de 97,9004

A previsão do dólar para 2019

As expectativas dos 110 economistas consultados pelo Banco central para 31/05/2019 são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 3,50
  • Valor médio esperado: R$ 3,96
  • Valor máximo esperado: R$ 4,11

Dólar americano hoje:

Às 14h40 o dólar comercial apresentava queda de 0,33% cotado a 4,0222.

O dólar turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 4,129 + IOF.

 

Dólar
Período Variação
28/mai/19 -0,33%
1 semana -0,63%
1 mês 2,06%
No ano 3,79%

Euro hoje:

 

 

Às 14h40 o euro comercial apresentava queda de 0,55%, cotado a R$ 4,491.

O euro turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 4,62 + IOF.

 

Euro
Variação Variação
28/mai/19 -0,55%
1 semana -0,58%
1 mês 1,91%
No ano 1,33%

RELACIONADOS


Panorama de Mercado

Análise Meu Câmbio Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo o que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que […] LEIA MAIS


Tomorrowland em Porto: dicas essenciais para aproveitar ao máximo sua viagem

A cidade de Porto, em Portugal, será sede do maior festival de música eletrônica do mundo: o Unite with Tomorrowland, no dia 27 de julho. Conhecido pelo seu ambiente mágico, efeitos especiais sinc […] LEIA MAIS

Recentes


Panorama de Mercado

Análise Meu Câmbio Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo o que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que […] LEIA MAIS


Tomorrowland em Porto: dicas essenciais para aproveitar ao máximo sua viagem

A cidade de Porto, em Portugal, será sede do maior festival de música eletrônica do mundo: o Unite with Tomorrowland, no dia 27 de julho. Conhecido pelo seu ambiente mágico, efeitos especiais sinc […] LEIA MAIS