Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Panorama de Mercado

19 de fevereiro , 2019 | em Cotação, Mercado, Moedas, Panorama de Mercado |

Análise Meu Câmbio

Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda informação que precisa para escolher a melhor hora de realizar suas operações cambiais.

Cenário interno

  • Volvo contrata 300 funcionários e eleva investimento em R$ 250 milhões. Montadora sueca, que já havia anunciado aporte de R$ 1 bilhão entre 2017 e 2019, decidiu ampliar o valor para tirar proveito da recuperação do setor; empresa cresceu 80% em 2018 e diz ter perdido oportunidades por falta de capacidade produtiva
  • Bolsonaro propõe 62 e 65 anos como idades de aposentadoria. A proposta de reforma da Previdência, que o governo vai apresentar ao Congresso, prevê idade mínima para aposentadoria de 62 anos (para mulheres) e 65 anos (para homens), após um período de até 12 anos de transição. A fórmula, acertada ontem entre o ministro Paulo Guedes (economia) e o presidente, Jair Bolsonaro, traz perspectiva de economia de R$ 1,1 trilhão para o governo em 10 anos.
  • A economia brasileira cresceu 1,15% em 2018. É o que mostra o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br).No último trimestre do ano, comparado ao período anterior, o crescimento ficou em 0,20%, de acordo com dado dessazonalizado (ajustado para o período). O quarto trimestre comparado a igual período de 2017, apresentou crescimento de 1,53%. Em dezembro, frente a novembro de 2018, houve expansão de 0,21%. Na comparação com o último mês do ano passado e dezembro de 2017, o crescimento chegou a 0,18%.
  • O setor de serviços encerrou 2018 ainda no vermelho, confirmando que o ritmo de recuperação da atividade econômica permanece mais lento do que o desejado. O volume de serviços prestados encolheu 0,1% em 2018, o quarto ano seguido de retração. O setor, que tem o maior peso na economia e é intensivo em mão de obra, já acumula uma perda de 11,1% em quatro anos de crise, de acordo com os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  • O governo avalia aumentar a tarifa de importação de leite como uma das medidas de retaliação às barreiras impostas pelos europeus ao aço brasileiro. A medida seria uma forma de compensar os produtores rurais depois de, na semana passada, o Ministério da Economia suspender a cobrança de uma sobretaxa de 14% sobre importações de leite em pó, o que desencadeou uma forte reação da bancada ruralista.
  • Um dos projetos de lei de maior interesse do Banco Central pode finalmente passar na Câmara dos Deputados. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ontem, em Curitiba (PR), que pautou para a próxima semana a votação de todos os destaques do projeto do cadastro positivo. Essa votação está pendente desde maio de 2018, quando o texto-base foi aprovado na Câmara.
  • Os filhos do presidente Jair Bolsonaro pretendem migrar do PSL para a União Democrática Nacional (UDN), reedição da legenda fundada em 1945 e que está em fase final de criação. O movimento serviria para preservar a família diante do desgaste do PSL, cercado de suspeitas de irregularidades, e evitaria prejuízos à eleição de 2020.
  • O presidente Jair Bolsonaro assinou a demissão do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que trombou com o filho do presidente, Carlos Bolsonaro. O general da reserva, Floriano Peixoto, será o substituto.
  • Alinhado a Guedes, Toffoli quer limpar pauta-bomba. Presidente do STF pretende pautar ações que podem resultar em perda de R$ 50 bi aos cofres públicos
  • O mercado financeiro começa a dar sinais de recuperação. Essa retomada iniciou no fim de dezembro, e em janeiro atingiu altas históricas, tanto no mercado local quanto no global. No mês passado, foi possível verificar um movimento de retorno dos investidores estrangeiros, que tinham retirado recursos da Bolsa brasileira nos últimos anos, diante do cenário de incertezas políticas e econômicas. Nem mesmo o tombo nos papéis da Vale, que despencaram cerca de 11% no mês passado, reflexo do rompimento da barragem em Brumadinho (MG), foi capaz de atrapalhar o bom momento do mercado nacional.
  • Clima derruba safra de soja no Brasil. Com chuvas irregulares, projeções chegam a perda de 30% em algumas regiões. A prosoja projeta 16 milhões de toneladas a menos este ano.
  • A quebra na safra de soja pode ter reflexo na balança comercial brasileira. O grão encabeça a lista dos produtos exportados pelo País – responde por 15% da receita das vendas externas. A Associação Nacional de Exportadores de Cereais (Anec) prevê uma queda de 12% nas exportações neste ano, em razão da colheita menor. A previsão é de que o Brasil exporte 73 milhões de toneladas, ante 82,8 milhões enviadas ao exterior em 2018.

No cenário externo:

  • Por muro, o presidente norte-americano, Donald Trump, deve declarar emergência. Sarah Sanders confirma que presidente aceitou assinar proposta de orçamento aprovado pelo Congresso, que inclui verba irrisória para o muro na fronteira, mas garantiu que ele pretende realizar a obra por decreto, com manobra arriscada
  • O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, convocou eleição nacional antecipada para o dia 28 de abril, depois de ser derrotado em uma votação crucial sobre o orçamento no Parlamento do país.
  • Escócia aguarda Brexit para avaliar separatismo. Escoceses estão divididos, mas nacionalistas encaram prejuízos com saída do Reino Unido da UE como chance de ressuscitar ideia de independência
  • Juan Guaidó, presidente autoproclamado da Venezuela, quer recrutar 1 milhão de voluntários para forçar entrada de comida e de remédios enviados pelos americanos, que serão distribuídos no país a partir de sábado.
  • May inicia maratona de reuniões sobre Brexit. Premiê promete negociar com todos os líderes do bloco concessões em acordo de saída do Reino Unido

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidadedos preços das opções do S&P 500)

Em semana com pouca volatilidade, Vix segue estável entre os níveis de 15 e 16.

Dólar index

(relação do dólar com uma cesta de moedas)

O dólar segue em patamar estável contra cesta de moeda tendo trabalhado na última semana na média de 96,9

Perspectivas

A previsão do dólar para 2019

As expectativas dos 97 economistas consultados pelo Banco central para 28/02/2019 são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 3,50
  • Valor médio esperado: R$ 3,70
  • Valor máximo esperado: R$ 3,93

Dólar americano hoje:

Às 15 horas o dólar comercial apresentava queda de 0,68% cotado a R$ 3,707.

O dólar turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 3,835 + IOF.

Euro hoje:

Às 15 horas o euro comercial apresentava queda de 0,33%, cotado a R$ 4,209.

O euro turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 4,381 + IOF.


RELACIONADOS


Guia do dólar: saiba tudo sobre comprar dólar

O dólar é a moeda mais importante da economia mundial. Como a compra é constante, ela agita o mercado financeiro. Aceita em todo o mundo, ela é usada como reserva financeira em diversos países. N […] LEIA MAIS


Regras de gorjetas em cada país

Apesar de não fazer parte do costume no Brasil, as gorjetas são culturais em diversos países. Dependendo do destino, dar uma gorjeta em um restaurante ou hotel pode ser ofensivo. Em outros locais, […] LEIA MAIS

Recentes


Panorama de Mercado

Análise Meu Câmbio Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação […] LEIA MAIS


Dicas para quem vai viajar sozinho pela primeira vez

Para quem nunca viajou sozinho, é normal que surjam dúvidas na hora de planejar uma viagem. Elaborar um roteiro, reservar hospedagem e passagens com antecedência são etapas essenciais para via […] LEIA MAIS