Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Panorama de mercado Meu Câmbio – 14/04/2020

15 de abril , 2020 | em #MeuCâmbio |

Cenário interno

Economia

  • Em meio às incertezas sobre os impactos da pandemia de coronavírus no país e no mundo, o mercado brasileiro aumentou a expectativa em relação a uma contração do PIB (Produto Interno Bruto) em 2020, segundo os dados do Relatório Focus divulgado dia 09/04 pelo Bacen. Segue principais dados das medianas de mercado para 2020:
    • PIB: Queda de 1,96%
    • IPCA: 2,52%
    • Câmbio: R$/US$ 4,60
    • Selic: 3,25%
  •  “A economia nos tempos da Covid-19”, publicado neste domingo. As informações são da France Presse. Ainda de acordo com o documento, o PIB da região da América Latina e Caribe deve encolher 4,6% neste ano – o cálculo não considera a Venezuela. O documento prevê ainda que uma crise mergulhará todos os países da região em recessão – exceto a Guiana, que crescerá, e a República Dominicana, que permanecerá estável. A crise provocada pelos efeitos da pandemia da Covid-19 será seguida por uma recuperação com crescimento de 2,6% tanto em 2021 quanto em 2022. (Fonte: G1)
  • disparada do dólar, que tem sido maior do que em outros países emergentes. O valor inclui operações liquidadas até a última sexta-feira (3) e já se aproxima dos US$ 36,88 bilhões vendidos em todo o ano de 2019, quando o BC voltou a operar com venda direta das reservas. Além disso, a instituição também efetuou os chamados “leilões de linha”, nos quais o BC vende recursos das reservas internacionais com compromisso de recompra. O acumulado até 3 de abril chegou a US$ 15,7 bilhões. Também nesta quarta, o Banco Central divulgou que a saída de dólares da economia brasileira superou a entrada da moeda em US$ 11,35 bilhões de janeiro a março. A saída de recursos do país também gera pressão de alta sobre a taxa de câmbio. O acumulado parece pequeno frente aos US$ 44,76 bilhões que deixaram o Brasil em 2019 mas, segundo o BC, é a maior cifra para o período desde 1999 – ano em que o governo abandonou o teto fixo para o dólar. O presidente do BC, Roberto Campos Neto, observou nesta quarta-feira que os investidores estão retirando recursos de países emergentes por conta das incertezas causadas pela pandemia do novo coronavírus. Neste ano, disse ele, a saída de dólares dos países emergentes beira a marca dos US$ 100 bilhões. (Fonte: G1)

Inflação:

No cenário externo:

  • Os ministros das Finanças europeus acordaram na quinta-feira (9/4) um plano para apoiar a economia da União Europeia frente ao coronavírus, alocando mais de 500 bilhões de euros aos Estados, empresas e desempregados, e a criação de um futuro “fundo de estímulo”.  O dinheiro anunciado não será desembolsado automaticamente, mas estará disponível para os Estados que o solicitarem. Os chefes de Estado e de Governo da UE ainda devem aprová-lo.  Este plano será somado aos investimentos anunciados a nível nacional, bem como às medidas já empreendidas pela UE, em particular a suspensão das regras de disciplina orçamentária e a flexibilização do regulamento relativo aos auxílios estatais. O Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), criado em 2012 durante a crise da dívida na zona do euro, concederá linhas de crédito “preventivas” aos países mais afetados pela crise da saúde. A disponibilidade desse dinheiro visa tranquilizar os mercados. Os empréstimos podem atingir até 2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em questão, ou seja, por exemplo, cerca de 40 bilhões de euros para a Itália. Para o PIB da zona do euro como um todo, o total teórico pode ser de 240 bilhões de euros. (Fonte: Correio Braziliense)
  • O Banco Europeu de Investimentos, a instituição financeira dos Estados-Membros, criará um fundo de garantia pan-europeu para as empresas. Dotado de um montante de 25 bilhões de euros, alimentado pelos Estados, permitirá mobilizar até 200 bilhões de euros. Estes fundos serão destinados prioritariamente para pequenas e médias empresas na UE.  (Fonte: Correio Braziliense)
  • A Comissão Europeia criará um instrumento para garantir até 100 bilhões de euros em planos nacionais de desemprego parcial reforçados ou criados devido à pandemia, além de “algumas medidas relacionadas à saúde”. O executivo europeu buscará empréstimos nos mercados financeiros aproveitando “os baixos custos” dos quais a UE se beneficia e emprestará esse dinheiro “em condições favoráveis” aos países mais necessitados. A capacidade de crédito da Comissão seria reforçada por “um sistema de garantias voluntárias dos Estados-Membros”, que deve fornecer um montante mínimo de 25 bilhões de euros. O acesso a este instrumento que permite empréstimos em comum, mas sob condições estritas, “será interrompido quando a emergência COVID-19 terminar”. (Fonte: Correio Braziliense)
  • O comércio mundial se contrairá entre 13% e 32% em 2020, muito mais do que durante a crise financeira de 2008, devido ao impacto da pandemia de coronavírus – estimou a Organização Mundial do Comércio (OMC) nesta quarta-feira (8). O desastre econômico causado pela COVID-19, que afeta praticamente todos os países do planeta e forçou mais da metade da Humanidade a permanecer confinada, poderá provocar “a recessão mais profunda da nossa existência”, advertiu a organização com sede em Genebra. Já abalado pelas tensões comerciais entre China e Estados Unidos, assim como pela incerteza em torno do Brexit, o comércio sofrerá uma queda de “dois dígitos” em “quase todas as regiões” do planeta, especialmente na América do Norte e na Ásia, de acordo com os economistas da iComércio. América Latina e Europa também sofrerão quedas de mais de 30%. (Fonte: Isto é Dinheiro)
  • A França já enfrenta uma recessão inédita causada pela epidemia do coronavírus. O PIB francês despencou 6% nos primeiros três meses do ano, o pior resultado trimestral desde o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, segundo uma projeção do banco central francês. O desemprego temporário já atinge quase 6 milhões de trabalhadores, e a maioria dos setores da economia francesa está impactada pela crise. (Fonte: RFI)
  • O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha deverá sofrer uma queda em 2020 de 4,2%, em consequência do impacto da pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, segundo previsões anunciadas nesta quarta-feira pelos principais institutos econômicos do país. A retração será duas vezes maior do que a registrada durante a crise financeira de 2009, principalmente, por consequência do resultado do segundo trimestre do ano, que deverá ser de 9,8% negativos, após baixa de 1,9% dos primeiros três meses. Em 2021, de acordo com as estimativas apresentadas pelos institutos, haverá alta de 5,8% no PIB. (Fonte: UOL)
  • O senador Bernie Sanders anunciou que desistiu da corrida à presidência dos EUA, abrindo o caminho para o ex-vice-presidente Joe Biden disputar pelo Partido Democrata a eleição de novembro contra o presidente Donald Trump. Apesar de um bom começo nas primárias, Sanders sofreu derrotas que deram a Biden um número inalcançável de delegados. (Fonte: Estadão)
  • O gabinete do Japão aprovou um pacote econômico de 108 trilhões de ienes (US$ 988,83 bilhões) para lidar com os efeitos adversos da pandemia de coronavírus. Como se esperava, o governo japonês também declarou estado de emergência por um mês em função da covid-19, como é conhecida a doença causada pelo vírus. (Fonte: Estadão)
  • A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) concordou com um corte na produção em volume recorde para sustentar os preços do óleo em meio à pandemia do novo coronavírus. O grupo superou o impasse com o México e definiu redução de 9,7 milhões de barris por dia (bpd) em maio e junho. Segundo fontes, os mexicanos diminuirão a produção em 100 mil bpd e a Opep+ espera que Brasil, Canadá e Estados Unidos contribuam com um corte de 3,7 milhões de bpd. O pacto encerra a guerra de preços entre Rússia e Arábia Saudita, que derrubou as cotações da commodity, em meio à queda na demanda por conta do coronavírus. Os países vão continuar diminuindo gradualmente os freios à produção por dois anos, até abril de 2022. (Fonte: Estadão)

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidade dos preços das opções do S&P 500)

Altíssima volatilidade apresentada pelo mercado acionário americano, fez o VIX trabalhar acima dos 45 pontos (Máxima de 07/04), chegando na média da última semana de 43,25.

Perspectivas

A previsão do dólar para 2020

As expectativas dos 103 economistas consultados pelo Banco Central são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 4,40
  • Valor médio esperado: R$ 5,00
  • Valor máximo esperado: R$ 5,67

Previsão para PIB

As expectativas dos 83 economistas consultados pelo Banco Central são:

Previsão para IPCA

As expectativas dos 117 economistas consultados pelo Banco Central são:

Dólar americano hoje:

As 14:40hs, o dólar comercial operava estável, cotado a 5,1832

O Dólar Turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 5,232 + IOF.

Dólar
PeríodoVariação
14/abr/200,00%
1 semana-2,07%
1 mês2,59%
No ano29,20%

Euro hoje:

As 14:40hs o euro operava em alta de 0,44%, cotado a R$ 5,684.

O Euro Turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 5,733 + IOF.

Euro
VariaçãoVariação
14/abr/200,44%
1 semana-0,51%
1 mês0,71%
No ano26,48%

Agenda de indicadores da semana:

DataHorárioMoedaEventoPrevisão AtualÚltima Previsão
WedApr 15 3:45amEURFrench Final CPI m/m0.0%0.0%
 TentativeEURGerman 30-y Bond Auction 0.01|1.1
 9:30amUSDCore Retail Sales m/m-5.0%-0.4%
  USDRetail Sales m/m-8.0%-0.5%
  USDEmpire State Manufacturing Index-35.2-21.5
 10:15amUSDCapacity Utilization Rate73.7%77.0%
  USDIndustrial Production m/m-4.2%0.6%
 11:00amUSDBusiness Inventories m/m-0.4%-0.1%
  USDNAHB Housing Market Index5672
 11:30amUSDCrude Oil Inventories 15.2M
 3:00pmUSDBeige Book  
 5:00pmUSDTIC Long-Term Purchases 20.9B
ThuApr 1616th-18thCNYForeign Direct Investment ytd/y -8.6%
 3:00amEURGerman Final CPI m/m0.1%0.1%
  EURGerman WPI m/m0.2%-0.9%
 6:00amEURIndustrial Production m/m-0.1%2.3%
 9:30amUSDUnemployment Claims5000K6606K
  USDBuilding Permits1.30M1.45M
  USDPhilly Fed Manufacturing Index-30.0-12.7
  USDHousing Starts1.31M1.60M
 11:30amUSDNatural Gas Storage 38B
 3:00pmUSDFOMC Member Williams Speaks  
 11:00pmCNYGDP q/y-6.0%6.0%
  CNYFixed Asset Investment ytd/y-15.0%-24.5%
  CNYIndustrial Production y/y-7.0%-13.5%
  CNYNBS Press Conference  
  CNYRetail Sales y/y-10.0%-20.5%
  CNYUnemployment Rate 6.2%
FriApr 175:00amEURItalian Trade Balance 0.54B
 6:00amEURFinal CPI y/y0.7%0.7%
  EURFinal Core CPI y/y1.0%1.0%
 11:00amUSDCB Leading Index m/m-7.0%0.1%
 Day 1AllIMF Meetings  

RELACIONADOS


02/06/2020 – Panorama de mercado semanal

Acompanhe semanalmente a evolução da cotação do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que precisa para escol […] LEIA MAIS


19/05/2020 – Panorama de mercado semanal

Acompanhe semanalmente a evolução da cotação do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que precisa para escol […] LEIA MAIS

Recentes


02/06/2020 – Panorama de mercado semanal

Acompanhe semanalmente a evolução da cotação do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que precisa para escol […] LEIA MAIS


19/05/2020 – Panorama de mercado semanal

Acompanhe semanalmente a evolução da cotação do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que precisa para escol […] LEIA MAIS