Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Panorama Meu Câmbio

19 de novembro , 2019 | em #MeuCâmbio |

Dólar nas alturas: moeda recorde desde a implantação do Plano Real no Brasil

Acompanhe semanalmente a evolução do preço do dólar, euro e saiba tudo que pode influenciar o preço das moedas. Com a Meu Câmbio você tem acesso a toda a informação que precisa para escolher a melhor hora de realizar suas operações cambiais.

Cenário interno

Economia

  • ·O governo federal lançou em 11/11 um programa para incentivar a qualificação profissional e a geração de emprego e renda. A expectativa do governo é que a iniciativa, batizada de Programa Verde e Amarelo, consiga gerar ao longo de três anos, cerca de 4,5 milhões de empregos. O público-alvo da iniciativa são jovens que buscam a inserção no mercado de trabalho ou o primeiro emprego, trabalhadores desempregados que estejam cadastrados no banco de dados do Sistema Nacional de Emprego e pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. (Fonte: Agência Brasil EBC)
  • Paulo Guedes, afirmou na quarta-feira (13/11) que o Brasil conversa com a China sobre a possibilidade de estabelecer uma área de livre-comércio entre os dois países. Este tipo de acordo costuma prever uma fase de transição até o fim de todas as barreiras tarifárias na venda de produtos. (Fonte: Seu Dinheiro)
  • O secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, Carlos da Costa, disse ontem, em debate organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide), que em “uma ou duas semanas” o governo deve apresentar ao Congresso projeto de marco regulatório para projetos de startups. Costa afirmou que a proposta já estava pronta, mas que o ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu algumas alterações para que o texto ficasse “mais ousado”. “Nós apresentamos (o texto), todo mundo achou ‘que maravilha’, mas o ministro Paulo (Guedes) disse que não estava satisfeito e que achava que tínhamos de ser mais ousados ainda”, afirmou o secretário. “Ele (Guedes) falou: ‘briga, vamos lá, temos de ser mais ousados’. Estava pronto, mas fomos instados por Guedes para sermos mais agressivos.” O secretário indicou que um dos objetivos do governo com a proposta de marco regulatório para startups é permitir que esse tipo de empresa consiga se tornar uma sociedade anônima (S/A) “com menos dificuldades”. Ainda segundo ele, o projeto deve criar um “ambiente de proteção para investidores e cotistas mais adequado”. Neste sentido, o governo deve propor, por exemplo, um regime que permita que as chamadas stock options – uma das principais formas de remuneração para quem investe em uma startup – sejam mais seguras. “Estamos removendo várias barreiras que hoje atrapalham startups no Brasil”, disse. Segundo o secretário, o governo avalia enviar o texto como medida provisória, mas preferiria que fosse por meio de uma proposta de lei ao Congresso. “Talvez do Executivo ou em conjunto com um grupo de deputados dentro do Parlamento.” (Fonte: Estadão)
  • A agência de classificação de risco Fitch reafirmou o rating do Brasil em BB-, perspectiva estável, e apontou que a nota soberana está “limitada pelo alto e ascendente endividamento do governo, estrutura fiscal rígida, fraco potencial de crescimento econômico” além de um cenário de obstáculos políticos, que incluem “Congresso fragmentado e questões relacionadas à corrupção, que impõem dificuldades no progresso de reformas fiscais e econômicas”. (Fonte: Estadão)

Reforma Tributária

  • O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou em seu Instagram que pelo menos até janeiro de 2021, a Casa não pautará aumento de impostos. Maia está em Nova York (EUA), onde se reuniu com investidores brasileiros e estrangeiros. (Fonte: UOL)
  • O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ontem, em Nova York, que tem intenção de levar a reforma tributária para votação no plenário da Casa até março de 2020. Ele acredita que o governo deverá enviar ao Legislativo a proposta final da reforma ainda em 2019. Segundo Maia, os parlamentares vão trabalhar com base no projeto elaborado pelo economista Bernard Appy, ex-secretário executivo do Ministério da Fazenda, nos próximos dois meses, em parceria com o governo. De acordo com ele, deputados e senadores estão empenhados para o progresso dessa reforma, mesmo com as eleições municipais no segundo semestre do ano que vem. (Fonte: Estadão)
  • Após muita controvérsia, o governo deve enviar a sua proposta de reforma tributária ao Congresso até o fim deste mês. Em entrevista ao Estado, o novo secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, diz que a reforma será realizada em quatro fases, até meados de 2020. A primeira etapa prevê a criação de um imposto sobre o consumo, a partir da fusão do PIS (Programa de Integração Social) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento de Seguridade Social), com alíquota entre 11% e 12%. Na segunda fase, prevista para o início do ano, o plano é encaminhar a mudança no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que será transformado em imposto seletivo. A terceira, no fim do primeiro trimestre, vai se concentrar no Imposto de Renda de pessoas físicas, com aumento da faixa de isenção e nova alíquota para os mais ricos. A última etapa, a ser implementada em meados de 2020, será dedicada à desoneração da folha salarial das empresas. Em função de decisão do governo, a adoção da CPMF não está sendo considerada” (Fonte: Estadão)

Emprego

  • A informalidade recorde no mercado de trabalho está ajudando a derrubar a produtividade, apesar da recuperação, mesmo que lenta, da economia brasileira. Em condições normais, quando a economia cresce e gera empregos, há mais investimentos em inovação e capacitação, e a produtividade aumenta. O que está ocorrendo, no entanto, é o contrário. Estudo da FGV mostra que a produtividade por hora trabalhada ficou estagnada em 2018 no País, quebrando recuperação iniciada em 2017, e caiu neste ano: 1,1% e 1,7%, no primeiro e no segundo trimestres, respectivamente. Há hoje no Brasil 38,8 milhões de trabalhadores na informalidade, o equivalente a 41,4% da força de trabalho. Eles, em geral, desempenham funções mal remuneradas e menos produtivas. E a situação dos “novos informais”, que entraram no mercado em 2019, é ainda pior, o que contribui para agravar a situação. (Fonte: Estadão)

No cenário externo:

  • Terceiro maior importador mundial de proteína bovina do Brasil, o Chile, sacudido há semanas por manifestações violentas e greves, já trabalha com a soma da riqueza nacional crescendo abaixo de 2% em 2019, quando 2,2% estava na meta. E pelo efeito carrego, mais as incertezas quanto à continuidade ou não da crise que começou com o aumento da gasolina e dos transportes, o governo reduziu as perspectivas de 3,3% para 2,3% o PIB do ano que vem. (Fonte: Money Times)
  • O sucesso do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) e de outros BCs em reduzir a inflação e mantê-la em níveis baixos limitou o espaço da política monetária para combater futuros momentos de desaceleração econômica, afirmou o vice-presidente do Fed, Richard Clarida, nesta terça-feira. (Fonte: Seu Dinheiro)
  • Nigel Farage, um dos principais representantes da campanha a favor da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), anunciou nesta segunda-feira (11) que seu partido não disputará as eleições legislativas de 12 de dezembro, para não competir votos pró-Brexit com o Partido Conservador do primeiro-ministro Boris Johnson. O anúncio ocorreu durante um comício em Hartpool, no nordeste da Inglaterra, e oferece uma ajuda potencialmente decisiva às chances do premier britânico de conquistar uma maioria absoluta do Parlamento. Nas últimas eleições, os conservadores garantiram 317 cadeiras, de um total de 650. (Fonte: Istoé)
  • Em sessão legislativa sem quórum, a senadora Jeanine Áñez se declarou ontem presidente interina da Bolívia e sua legitimidade foi reconhecida pelo Brasil. Ela alegou “necessidade de criar clima de paz social” e prometeu eleições até janeiro. Desde a renúncia de Evo Morales, no domingo, o país está sem comando. (Fonte: Estadão)
  • O premiê socialista Pedro Sánchez e o chefe da esquerda radical, representada pela agrupação Unidas Podemos, Pablo Iglesias, alcançaram ontem um pré-acordo para um governo de coalizão na Espanha. A aliança precisará do apoio de outras legendas para obter a aprovação da Câmara Baixa, renovada nas eleições legislativas de domingo. Segundo fontes da negociação, que durou uma hora, ouvidas pelo jornal El País, Sánchez decidiu fechar um acordo com Iglesias rapidamente, o que significou aceitar uma aliança sem vetos, algo que esteve próximo de ocorrer em julho. Segundo essas fontes, a decisão de aceitar tal acordo foi tomada apenas por Sánchez e os políticos de mais alto cargo de seu partido sabiam. (Fonte: Estadão)
  • O Congresso do Chile chegou a um acordo durante a madrugada do dia 15/11 para realizar, em abril de 2020, um plebiscito sobre uma nova Constituição que substituirá a atual, vigente desde a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990), após quase um mês de confrontos em diversos pontos do país. Depois de horas de intensas negociações, os principais partidos da oposição e a coalizão do governo firmaram um “acordo pela paz e a nova Constituição”, no qual se comprometem a convocar o plebiscito.

Dólar e aversão ao risco

(índice de volatilidade dos preços das opções do S&P 500)

Em semana de pouca oscilação, o VIX trabalhou na média da semana a 12,65 contra 12,05 da semana anterior.

Perspectivas

A previsão do dólar para 2019

As expectativas dos 109 economistas consultados pelo Banco Central são:

  • Valor mínimo esperado: R$ 3,74
  • Valor médio esperado: R$ 4,04
  • Valor máximo esperado: R$ 4,20

Previsão para PIB

As expectativas dos 75 economistas consultados pelo Banco Central são:

Previsão para IPCA

As expectativas dos 127 economistas consultados pelo Banco Central são:

Dólar americano hoje:

As 10:45hs, o dólar comercial operava em alta, cotado a 4,22

O dólar turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 4,402 + IOF.

Euro hoje:

As 10:45hs o euro operava em alta, cotado a R$ 4,67.

O euro turismo neste mesmo horário é oferecido pela Meu Câmbio a R$ 4,922 + IOF.

Próximos eventos internacionais relevantes


RELACIONADOS


Natal europeu: quais destinos te aguardam?

Faça uma viagem no tempo no Skansen’s Christmas Market em Estocolmo, na Suécia. As férias estão cada vez mais perto e junto a esse período, outra data (muito) aguardada dura […] LEIA MAIS


Panorama de Mercado

O Produto Interno Bruto (PIBcresceu 0,6% no 3º trimestre de 2019 frente ao 2º trimestre de 2019< […] LEIA MAIS

Recentes


Natal europeu: quais destinos te aguardam?

Faça uma viagem no tempo no Skansen’s Christmas Market em Estocolmo, na Suécia. As férias estão cada vez mais perto e junto a esse período, outra data (muito) aguardada dura […] LEIA MAIS


Panorama de Mercado

O Produto Interno Bruto (PIBcresceu 0,6% no 3º trimestre de 2019 frente ao 2º trimestre de 2019< […] LEIA MAIS