Bem-vindo, CITRUS 7
TOTAL TRANSFERIDO BRL 1500,00 ECONOMIZADO BRL 44,00

Termine sua semana bem informado com nosso #CaféComCâmbio de hoje 18/12

18 de dezembro , 2020 | em #MeuCâmbio |

MERCADO AGORA (14h00)

Saiba como caminhar pelas turbulências do mercado financeiro com a ajuda da Meu Câmbio
As principais notícias que afetam o dólar comercial nesta sexta-feira 18/12/2020
  • Dólar comercial: R$ 5,082 +0,07%
  • Euro comercial: R$ 6,218 -0,11%

AGENDA DO DIA

08h00 – FGV: prévia da confiança da indústria em dezembro

09h30 – BC/Setor externo: projeção para Conta corrente em novembro tem mediana de US$ 1,00 bi; para o IDP, US$ 1,20 bi

10h00 – CNI/Sondagem da construção: atividade em dezembro

10h00 – Paulo Guedes faz balanço de final de ano em coletiva

11h30 – BC leiloa 16 mil contratos de swap (US$ 800 mi)

13h00 – EUA/Fed: Charles Evans participa de evento

13h10 – EUA/Fed: discurso de Lael Brainard

15h00 – Reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN)

15h00 – EUA/Baker Hughes: atividade de petróleo

Principais notícias que podem influenciar o dólar nesta sexta-feira 18/12/2020:


Brasil

O governo quer reverter no Supremo Tribunal Federal (STF) a decisão tomada pelo Congresso de prorrogar a desoneração da folha de pagamento até o fim do ano que vem. Parlamentares e líderes dos setores afetados alertam que uma eventual revogação custaria milheres de empregos.

A ação do governo no STF diz que a derrubada do veto do presidente Bolsonaro, em novembro, foi irregular porque o Congresso não apresentou os impactos no orçamento. Diz também que a desoneração vai representar uma perda de R$ 10 bilhões para a União.

A desoneração permite que empresas de 17 setores substituam a contribuição previdenciária de 20% sobre os salários por uma alíquota de 1% a 4,5% sobre a receita bruta. Essas empresas são as que mais empregam no país: mais de 6 milhões de trabalhadores.

Poderes

O presidente Jair Bolsonaro participou ontem (17) do lançamento da pedra fundamental para implantação e pavimentação de trecho da BR-367, entre os municípios de Salto da Divisa e Jacinto, em Minas Gerais. A solenidade aconteceu em Jacinto com a presença do governador de

Minas Gerais, Romeu Zema, ministros de Estado, parlamentares e outras autoridades. “Essa obra chega em boa hora, há muito ela foi prometida e, lamentavelmente, a obra não chegou aqui. E agora vai chegar em nosso governo. Importante concluir obras e fazer aquelas que podemos concluir ao longo do nosso mandato, não deixar para depois”, disse Bolsonaro. Serão pavimentados 61,6 quilômetros de rodovia. A estrada dá acesso às praias do sul da Bahia e também é utilizada para escoamento de madeira de eucalipto do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, até a região baiana, onde encontram-se fábricas de celulose. O investimento do governo federal na obra é de cerca de R$ 157 milhões e a previsão de conclusão é em 2022.

Economia

O Banco Central revisou a estimativa de tombo do PIB em 2020 para 4,4%. A projeção anterior era de uma queda de 5%. Segundo o relatório, resultados promissores nos testes das vacinas contra a Covid-19 tendem a trazer mais confiança e normalização da atividade no médio prazo.

Após a Mercedes-Benz anunciar oficialmente o fim da produção de automóveis no Brasil, a Audi deve ser a próxima a desativar sua linha no Paraná. O motivo é basicamente o mesmo: o fim dos incentivos para fabricação local de carros de luxo. As montadoras premium – Audi, Mercedes e Jaguar Land Rover — se instalaram no país logo após o anúncio do Inovar-Auto, programa do governo federal que previa diversas regras para o setor. A principal delas elevava em 30 pontos percentuais o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados. Instituído no final de 2011, o programa tinha data para acabar: final de 2017. No entanto, a promessa era de uma nova política industrial que abarcasse também as fabricantes locais de pequenos volumes.

Justiça

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou ontem (17) que estados e municípios importem e distribuam qualquer vacina contra a Covid-19 que já esteja aprovada por uma das quatro autoridades sanitárias citadas em lei federal assinada em fevereiro passado – dos Estados Unidos, da União Europeia, da China ou do Japão -, caso a Anvisa, em 72 horas, não dê liberação para sua aplicação.

O STF formou maioria pela obrigatoriedade da vacinação contra a Covid-19 desde que as pessoas não sejam forçadas a se imunizar. Segundo os ministros, quem não tomar a vacina pode sofrer sanções.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, derrubou ontem (17) uma decisão liminar do Tribunal de Justiça de São Paulo que suspendia a proibição de venda de bebidas alcoólicas nos bares e restaurantes de São Paulo após as 20h. Com isso, volta a valer o decreto anunciado na última sexta-feira (11) e que proíbe a venda de bebidas alcoólicas à noite, em todo o estado, após esse horário

Estados Unidos

Um comitê técnico do FDA (Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos, órgão equivalente à Anvisa) recomendou na quinta-feira (17) a aprovação emergencial da vacina da farmacêutica Moderna contra a Covid-19. O imunizante ainda não foi autorizado e deve ser analisado pelo órgão, mas o aval dos especialistas é um sinal importante. Esse é o mesmo grupo que teve discussão semelhante na semana passada sobre a candidata da Pfizer/BioNTech, que já está sendo aplicada no país. As duas vacinas, usam a mesma tecnologia de RNA mensageiro e tiveram taxas de eficácia parecidas nos testes clínicos, de 94% da Moderna e 95% da Pfizer. No entanto, o imunizante analisado na quinta pode ser armazenado em -20ºC, temperatura que é atingida por freezers comuns, o que a torna mais acessível para comunidades menores. A vacina da Pfizer requer transporte a -70ºC, o que só é possível usando supercongeladores.


RELACIONADOS


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 22/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 21/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS

Recentes


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 22/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS


Comece seu dia bem informado com nosso Café Com Câmbio de hoje 21/01

As principais notícias que afetam o dólar comercia […] LEIA MAIS